Você está aqui: Página Inicial / Cultura / 2009 / 07 / Aplicativos, Twitter e sites para enófilos

Aplicativos, Twitter e sites para enófilos

A escolha do vinho para acompanhar um prato conta com auxílio da internet
por Leslie Gevirtz publicado , última modificação 15/07/2009 10h45
A escolha do vinho para acompanhar um prato conta com auxílio da internet

Existem mais de uma dúzia de aplicativos que alegam ser o equivalente a um bom sommelier para se carregar no bolso disponíveis (Foto: Reprodução)

Nova York - Não sabe que tipo de vinho tomar com uma pizza de pepperoni? Tem um aplicativo no seu celular para isso – assim como sites e um perfil no Twitter.

A variedade de formas para descobrir qual vinho é mais apropriado para o seu prato é tão grande quanto o que você encontraria em uma grande loja especializada. Pelo menos em inglês.

Existem mais de uma dúzia de aplicativos que alegam ser o equivalente a um bom sommelier para carregar no seu bolso disponíveis para iPhones e iPods. E há ainda outros para o BlackBerry e outros aparelhos.

Entre os mais populares para ambos os aparelhos estão o Nat Decants Food & Wine Match e o HelloVino. Já a blogueira enófila Natalie MacLean também fornece esse tipo de informação em seu site (http://www.nataliemaclean.com).

Se você quer descobrir que vinho tomar com um prato de cordeiro, Maclean, que conta com mais de 400 mil casamentos entre pratos e vinhos, recomenda o Shiraz, para vinho tinto, ou o Chateauneuf-Du-Pape, para vinho branco. Ela também sugere tipos de cerveja, whiskies e coquetéis para cada prato.

Já o HelloVino é um aplicativo gratuito que sugere um Zinfandel para acompanhar o cordeiro, e até dá conselhos sobre como pronunciar o nome do vinho. O aplicativo também escolhe vinhos como os californianos de Zinfandel que chegam a custar cerca de 100 dólares a garrafa.

Mas algumas seleções vem com preços mais razoáveis, como o Chinon ou um Pinot Noir para cordeiro grelhado ou cozido de cordeiro, que variam entre 10 e 22 dólares.

E se você quiser fazer uma degustação sem sair de casa, o site Tastelive (http://www.tastelive.com) usa o Twitter para unir produtores e importadores dos Estados Unidos.

Aberto por três webdesigners norte-americanos de pouco mais de trinta anos que faziam sites para vinícolas, o Tastelive busca selecionar vinhos com ampla disponibilidade e não muito caros.

"Sabíamos, de usar o Twitter, que as pessoas gostam de falar sobre vinho, mas parecia que ninguém estava degustando", disse o co-fundador do site Craig Drollett. O site posta quais vinhos serão degustados e quando. Aí, qualquer um com uma conta no Twitter pode dar sua opinião.

"No momento, a maior parte são usuários nos EUA, na Inglaterra e na Espanha, mas já tivemos gente postando de 18 países diferentes", disse Drollett.

"E os produtores adoram. Tivemos Etienne Hugel (vinicultor francês da região da Alsácia) acordado às 2 horas da manhã 'tuitando' de sua cozinha junto com o pessoal na Califórnia".

Fonte: Reuters

registrado em: ,