Você está aqui: Página Inicial / Cultura / 2009 / 06 / Filme sobre Jean Charles estreia nesta sexta

Filme sobre Jean Charles estreia nesta sexta

O longa-metragem sobre o brasileiro assassinado em Londres em 2005, estreia em mais de 100 cinemas dia 26
por thiagodomenici publicado , última modificação 08/06/2009 14h00
O longa-metragem sobre o brasileiro assassinado em Londres em 2005, estreia em mais de 100 cinemas dia 26

Londrino observa santuário na estação Stockwell, feito em homenagem ao brasileiro (Foto: Paulo Rodrigo Ranieri)

Dirigido por Henrique Goldman (de "Princesa"), o longa sobre Jean Charles de Menezes, o brasileiro assassinado pela polícia britânica na estação londrina de Stockwell, em 2005, virou filme e tem estreia marcada para 26 de junho nos cinemas brasileiros.

O elenco conta com Daniel Oliveira, Vanessa Giácomo, Luis Miranda e Selton Mello, que faz o papel de Jean Charles.

Familiares do brasileiro participam do filme como a prima Patrícia Armani, que interpreta ela mesma. As filmagens aconteceram em 2008, em Londres, e teve na produção o cineasta britânico Stephen Frears ("A rainha" e "Ligações perigosas")

Morto aos 27 anos, Jean foi supostamente confundido com o terrorista etíope Hussain Osman. Jean era eletricista e levou sete tiros na cabeça, disparados pela polícia metropolitana, a Scotland Yard.

Apesar de reconhecer na época a "fatalidade", a Scotland Yard defendeu seus subordinados e atribuiu os erros da operação a "equívocos" cometidos pelo brasileiro, como ter fugido ao ver os oficiais e ter seu visto vencido.

Recentemente o Ministério Público britânico (CPS, ou Crown Prosecution Service) anunciou que nenhum policial envolvido no caso seria processado.

Segundo informações publicadas em diversos meios de comunicação “o advogado Stephen O'Doherty, responsável por revisar as provas, disse não ter encontrado provas suficientes de que qualquer crime tenha sido cometido por oficiais individualmente na morte trágica de Jean Charles.”

O inquérito concluído em dezembro de 2008 foi o quinto desde a morte de Jean. Em julgamentos anteriores, a polícia recebeu uma multa de 175 mil libras, mas nenhum envolvido foi considerado culpado.

 

registrado em: , , ,