fake news

TSE manda Bolsonaro remover vídeos e postagens sobre ‘kit gay’

Presidenciável do PSL utiliza a expressão mentirosa para se referir a livro que nunca foi distribuído pelo ministério da Educação e que estimularia a sexualidade precoce das crianças

Reprodução/TV Globo
Bolsonaro Kit Gay

Livro usado por Bolsonaro para criticar Haddad nunca foi comprado pelo MEC, nem distribuído a nenhuma escola

São Paulo – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou nesta segunda-feira (15) a remoção de vídeos e postagens do candidato Jair Bolsonaro (PSL) em que utiliza a expressão “kit gay” para atacar Fernando Haddad (PT), seu adversário no segundo turno das eleições 2018. A decisão foi tomada pelo ministro Carlos Horbach, atendendo pedido de defesa do petista. 

Ao todo, são seis postagens no Youtube e Facebook em que o candidato do PSL usa a expressão para se referir ao livro “Aparelho Sexual e Cia.”, com a alegação que a publicação teria sido distribuída por Haddad, quando ministro da Educação, a crianças menores de seis anos, quando na verdade nunca o livro nunca chegou às escolas. “Quantos votos o deputado Jair Bolsonaro alcançou com suas mentiras?”, comentou Haddad, pelas redes sociais, sobre a decisão. 

Horbach entendeu tratar-se de uma ação de “desinformação” por parte de Bolsonaro, e afirmou que a prática causa prejuízo ao debate político. “Os conteúdos vinculados às URLs (…) expressamente vinculam o livro ‘Aparelho Sexual e Cia.’ ao projeto ‘Escola sem Homofobia’ ou aos programas de livros didáticos do Ministério da Educação, o que – como antes destacado – não é corroborado pelas informações oficiais, ensejando, portanto, sua remoção”, diz o ministro na decisão.

Num dos vídeos, Bolsonaro chama o material de “livro do PT”, e de “coletânea de absurdos” que estimularia o interesse precoce das crianças a temas sexuais. O Ministério da Educação reiteradas vezes já afirmou que não adquiriu nem distribuiu o dito livro, desmentindo em definitivo a notícia falsa – fake news –, que continuou a ser espalhada pelo candidato do PSL aos seus seguidores.