Repercussão

Imprensa internacional destaca ‘rede de notícias criminosas’ de Bolsonaro

Veículos destacam que cenário eleitoral brasileiro foi pautado pelo uso do Whatsapp na campanha a favor do ex-capitão e que denúncia de financiamento ilegal pode impugnar sua candidatura

El País/Reprodução
Imprensa Internacional

Reportagem do El País questiona posição do TSE e relembra que órgão judicial não sabe lidar com notícias falsas nas eleições

São Paulo – As denúncias de Caixa 2 pela campanha do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) numa rede criminosa de propagação de notícias falsas contra o PT e seu candidato Fernando Haddad, ganharam repercussão em muitos dos principais jornais e portais de notícias do mundo. Os veículos destacaram que o uso do WhatsApp como ferramenta de campanha favoreceu amplamente a candidatura do extremista e, se confirmadas as denúncias de financiamento ilegal por empresas, a prática corresponde a crime eleitoral, portanto fraude.

O jornal britânico The Guardian destacou, ressaltando Bolsonaro como um populista pró-tortura que elogia a ditadura civil-militar brasileira, que as chamadas fake news têm preocupado observadores das eleições no país pelos impactos que causam no eleitorado, favorável principalmente ao candidato do PSL.

“Escrevendo no New York Times esta semana, os autores de um relatório sobre o papel da desinformação nas eleições brasileiras pediram ao WhatsApp que tomasse medidas urgentes ‘para reduzir o envenenamento da vida política brasileira’ por meio de notícias falsas ou distorcidas”, afirma em um trecho a reportagem do jornal britânico.

Na América Latina, o diário argentino Clarín destacou que os juristas citados na matéria da Folha de S.Paulo, autora da denúncia, analisaram que o envio de centenas de milhares de mensagens pelo aplicativo, impulsionadas por empresário e que é prática proibida desde 2015 pela legislação eleitoral, colocam Bolsonaro em uma “situação delicada”, que pode levar à impugnação de sua candidatura.

A ausência de posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também foi apontada pelo jornal espanhol El País, relembrando que o órgão judicial havia relatada um despreparo em lidar com as notícias falsas.

Confira algumas das manchetes

The Guardian:Empresários apoiadores de Bolsonaro são acusados de campanha ilegal de fake news no Whatsapp

Telegraph:Jair Bolsonaro é acusado de criar ‘rede criminosa’ para espalhar notícias falsas nas eleições brasileiras

El País: Uma investigação aponta grande trama de propaganda ilegal a favor de Bolsonaro

Le Fígaro:Haddad acusa Bolsonaro de violar as leis de financiamento eleitoral

Corriere Della Sera:Compram-se milhões de mensagens com fake news no Whatsapp para favorecer Bolsonaro

Público:PT pede impugnação da candidatura de Bolsonaro

Clarín:A dias da votação no Brasil,  campanha de Bolsonaro é acusada de difundir fake news

Le Monde:No Brasil, o Partido dos Trabalhadores lança ações contra fake news

Deutsche Welle:Populista de direita é acusado de manipulação

Daily Mail: Favorito na eleição no Brasil é acusado de inundar o WhatsApp com fake news atacando seu rival de esquerda