finalmente

Após 51 mortes na volta às aulas, Doria anuncia vacinação contra covid-19 para professores

Além da vacinação para os professores contra covid-19, serão vacinados profissionais da segurança e a imunização de idosos de 69 a 71 anos será antecipada

Elineudo Meira/fotografia.75/Fotos Públicas
Desde o anúncio da volta às aulas os professores apontaram que não havia segurança e pediram vacinação contra a covid-19

São Paulo – Após inúmeros protestos de trabalhadores da educação, milhares de casos e 51 mortes causadas pelo novo coronavírus na volta às aulas, o governador paulista, João Doria (PSDB), anunciou hoje (24) a vacinação contra a covid-19 para professores e outros trabalhadores da educação pública e privada. No entanto, na primeira etapa, somente profissionais da área a partir de 47 anos serão vacinados, a partir de 12 de abril. O que representa cerca de 350 mil dos mais de 1 milhão de pessoas nessa categoria profissional. Antes deles, os profissionais da segurança pública começarão a ser vacinados no dia 5 de abril.

O governo Doria negou inicialmente a prioridade da vacinação contra a covid-19 para os professores considerando que isso não poderia ser uma condição para a volta às aulas. No entanto, em um mês, as escolas registraram 4.084 casos confirmados e 24.345 casos suspeitos de covid-19. Segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), 51 trabalhadores da educação morreram. A campanha será destinada a professores, agentes de apoio, supervisores, diretores, entre outros trabalhadores da educação, tanto nas redes públicas quanto privada.

Vacinação tardia

Para a presidenta da Apeoesp e deputada estadual, Professora Bebel (PT), a decisão do governo Doria de anunciar a vacinação contra a covid-19 para professores e outros profissionais da educação é uma vitória da mobilização da categoria, ainda que tardia. Ainda em dezembro de 2020, Bebel solicitou à inclusão dos profissionais da educação. O que poderia ter evitado muitas mortes.

“Se o governo tivesse acatado antes nossos pedidos, não teríamos a perda dessas 51 vidas que ocorreram com a volta das aulas presenciais. Agora, observaremos todo o processo e prazos para a imunização de todos os profissionais, pois nosso compromisso com a defesa da vida continua”, afirmou.

Entre os profissionais da segurança pública, serão vacinados policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários. Além disso, o governo paulista antecipou em um dia a vacinação para idosos com 69, 70 e 71 anos, que estava marcada para começar no sábado (27). Com isso, a vacinação dessa faixa etária começa na sexta-feira (26).

A população com essa idade deverá procurar a Unidade Básica de Saúde (UBC) mais próxima de sua residência, levando sempre RG, carteirinha do SUS e carteirinha de vacinação. O governo paulista também pede que seja feito antecipadamente o cadastro no site Vacina Já, para agilizar o processo na unidade de saúde.


Leia também


Últimas notícias