Home Educação A pedagogia de Paulo Freire na construção de um futuro melhor para o Brasil
Livro

A pedagogia de Paulo Freire na construção de um futuro melhor para o Brasil

Autor de "Paulo Freire Mais do que Nunca", Walter Kohan destaca importância do educador na projeção do "tipo de mundo e Brasil queremos"
Publicado por Clara Assunção
11:24
Compartilhar:   
TVT/Reprodução

Na obra, escritor faz uma biografia filosófica e exalta legado na educação de Paulo Freire

São Paulo – Uma das principais defesas do governo Bolsonaro é pela retirada do título de patrono da educação de Paulo Freire, tema inclusive do Projeto de Lei (PL) 3.033/2019,  que tramita na Câmara. O objetivo, no entanto, parece contrariar à urgência das demandas do ensino escolar que, segundo o recente Anuário Brasileiro da Educação Básica de 2019, é bastante desigual, apresentando ainda que a formação de 38% dos professores, do nível fundamental, não corresponde à disciplina que lecionam.

Mesmo assim, em meio às críticas do governo, pesquisadores e instituições continuam a estudar os mais de 40 livros produzidos pelo patrono da educação e homenageá-lo, como destaca à repórter Carmen Célia, do Seu Jornal, da TVT, o escritor Walter Kohan reafirmando o porquê de nesse momento político ressaltar Paulo Freire mais do que nunca, como destaca no título de sua obra recém-lançada no Rio de Janeiro. “É necessário dar a ler às pessoas um pensamento e uma vida como a de Paulo Freire, que educa milhões de mulheres e homens, de todas as idades, raças e culturas do mundo inteiro”, destaca o professor de Filosofia da Educação na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Conhecida pela proposta de uma educação emancipadora, adepta ao livre pensar e à valorização de professores e alunos, a pedagogia freiriana é alvo de ataques políticos “incompreensíveis” na visão de quem conhece as obras de Paulo Freire, como afirma Kohan. Em vídeos que circulam pela internet, o próprio educador ressaltava que o ato de leitura está acima de qualquer questão ideológica. “Eu acho que tem que ler, e tem que ler Gramsci, como também tem que ler o educador liberal.”

“É um tempo em que a figura do Paulo Freire é mais importante do que nunca”, observa Kohan. “Porque uma pedagogia do amor, amizade, pergunta e do pensamento é hoje muito é importante (para) que pensemos em que tipo de mundo e Brasil queremos”, avalia o escritor.

Assista à reportagem da TVT na íntegra