Home Educação Assembleia Legislativa de São Paulo faz audiência em defesa das universidades públicas
resistência

Assembleia Legislativa de São Paulo faz audiência em defesa das universidades públicas

Reunião quer se contrapor à CPI das Universidades, que busca enfraquecer e desmoralizar as instituições de ensino
Publicado por Felipe Mascari
10:44
Compartilhar:   
Marco Antonio Cardelino/Alesp

Sessão na Alesp contou com a presença de docentes, alunos e entidades em defesa das universidades

São Paulo – Educadores, estudantes, entidades ligadas à educação e parlamentares se reuniram nessa quinta-feira (23), na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), para a realização de uma audiência pública com o tema “Universidades em Debate”.  O objetivo é se contrapor à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Universidades, instalada pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), buscando enfraquecer e desmoralizar as instituições de ensino.

A sessão, convocada pela deputada Maria Izabel de Azevedo Noronha, a Bebel (PT), discutiu o contingenciamento do orçamento realizado pelo ministério da Educação e o congelamento de bolsas da Capes, com efeitos negativos para as universidades e os estudantes.

Raquel Melo, da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), afirma que a estrutura das instituições de ensino está ameaçada. “Essa bancada reacionária faz um ataque para poder causar um desmonte no caráter público da universidade, dando lugar a grandes oligopólios educacionais. Isso é um projeto de entrega das universidades”, criticou, em entrevista à repórter Dayane Ponte, da TVT.

Algumas propostas foram apresentadas no debate, como, por exemplo, o investimento da iniciativa privada nas universidades públicas, mas professores e alunos discordam. De acordo com o professor Rodrigo Ricupero, diretor da Associação de Docentes da USP (Adusp), essas propostas não chegam perto de solucionar a falta de investimentos nas instituições.

“No mundo todo, as grandes universidades de pesquisa recebem fundamentalmente dinheiro público. Pode ter um pouco de dinheiro privado, mas é mentira que, nos Estados Unidos, as universidades vivam do dinheiro privado”, explicou ele.

A deputada Bebel ressaltou que as despesas com educação não devem ser consideradas como gasto, mas sim investimento do Estado. Segundo a deputada, a educação básica deve ser fortalecida para que todos possam ter condições de ingressar em universidades públicas, onde hoje a maior parte dos estudantes vem de colégios privados.

A CPI instalada na Casa é um projeto de autoria do deputado Wellington Moura (PRB), parlamentar da base do governo de João Doria (PSDB). A proposta do governo é investigar as contas da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Assista à reportagem da TVT