Você está aqui: Página Inicial / Educação / 2016 / 10 / Estudantes fazem mobilização nacional contra reforma do ensino médio

MP 746

Estudantes fazem mobilização nacional contra reforma do ensino médio

Aulas paradas, escolas ocupadas e protestos nas ruas em diversas cidades alertaram para a falta de diálogo na tentativa de implementação de reforma por meio de medida provisória
por Redação RBA publicado 06/10/2016 09h32
Aulas paradas, escolas ocupadas e protestos nas ruas em diversas cidades alertaram para a falta de diálogo na tentativa de implementação de reforma por meio de medida provisória
reprodução/TVT
reforma ensino médio

Maiores interessados, estudantes e professores não foram consultados sobre a reforma do ensino médio

São Paulo – Com ocupações e atos de rua, estudantes e professores participaram ontem (5) do Dia Nacional de Paralisação contra a Medida Provisória (MP) 746/16 da reforma do ensino médio. Eles protestam contra a falta de diálogo na implementação da proposta pelo governo Temer.

Mais de 70 instituições de ensino pararam atividades nos estados do Rio Grande do Norte, Bahia, Rio de Janeiro, Paraná, Distrito Federal, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Piauí e Alagoas, e pelo menos 23 escolas foram ocupadas em todo o país.

Em Ponta Grossa (PR), cerca de 150 estudantes paralisaram o centro da cidade. Na capita Curitiba também houve mobilização. Em São Paulo, atos ocorreram nas cidades de Sorocaba e Bauru. Em Minas Gerais, no município de Divinópolis, estudantes ocuparam uma das principais avenidas da cidade. Em Uberlândia, eles ocuparam pela manhã a Câmara dos Vereadores para protestar contra a MP da reforma do ensino médio.

No dia anterior (4), o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), também foi alvo de escracho por professores da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e militantes do Levante Popular da Juventude e das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular em evento com empresários da associação comercial da cidade.