Você está aqui: Página Inicial / Educação / 2015 / 11 / Alunos ampliam mobilização no final de semana e escolas ocupadas chegam a 89

resistência

Alunos ampliam mobilização no final de semana e escolas ocupadas chegam a 89

Contra reorganização imposta por Alckmin e fechamento de escolas, mais duas unidades no interior foram ocupadas ontem. Movimento deve crescer a partir de hoje
por Redação da RBA publicado 23/11/2015 11h05
Contra reorganização imposta por Alckmin e fechamento de escolas, mais duas unidades no interior foram ocupadas ontem. Movimento deve crescer a partir de hoje
reprodução
Ocupa

Durante o final de semana, alunos realizaram atividades culturais em escola ocupada, em Santo Amaro

São Paulo – Já são pelo menos 89 escolas estaduais ocupadas por alunos e professores, em protesto contra a "reorganização" imposta pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB), que pretende separar as escolas por ciclos e fechar ao menos 93 unidades.

Segundo levantamento divulgado pelo Sindicato do Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) hoje (23) pela manhã, desde sexta-feira (20), mais três escolas foram ocupadas, uma na capital e duas no interior do estado.

No interior, as E.E. Dr. Domingos de Magalhães, no centro de Jaú, e a E.E. Professor Ayrton Busch foram tomadas pelos estudantes, no domingo (22). Ainda na sexta-feira (20), A E.E. Dr. Honório Monteiro, que fica na zona sul da capital, foi ocupada.

O levantamento ainda não inclui as escolas que estão sendo ocupadas na manhã hoje. Informações preliminares dão conta de outras 12 escolas, quatro na capital e oito no interior, que também foram ocupadas, elevando o número total para 96.

Confira a relação de escolas que estão ocupadas:listaRede Brasil Atual: as notícias do ponto de vista da classe trabalhadora. Mídia independente pela construção de uma sociedade mais humana, mais justa e menos desigual. Rede Brasil Atual: as notícias do ponto de vista da classe trabalhadora. Mídia independente pela construção de uma sociedade mais humana, mais justa e menos desigual.