Você está aqui: Página Inicial / Educação / 2015 / 11 / Após ocupação, alunos de Diadema vão discutir reorganização com Diretoria de Ensino

são paulo

Após ocupação, alunos de Diadema vão discutir reorganização com Diretoria de Ensino

por Cida de Oliveira, da RBA publicado 13/11/2015 20h39, última modificação 13/11/2015 20h42
reprodução/nãofechemminhaescola

São Paulo – O juiz André Mattos Soares, da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Diadema, acolheu hoje (13) o pedido do Conselho Tutelar do município de prorrogar o prazo de desocupação voluntária da escola. O prazo termina às 14h de segunda-feira (16). Os conselheiros pediram a prorrogação do prazo para preservar a integridade física dos adolescentes. Em caso de descumprimento do prazo, será expedido imediatamente o mandado de reintegração de posse.

A decisão é resultado de uma reunião de conciliação nesta sexta-feira na escola, da qual participaram alunos, pais, professores, representantes do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado (Apeoesp), um oficial de Justiça e representantes do Conselho Tutelar.

Outro desdobramento é a realização de uma reunião na escola amanhã, às 9h30, com a presença de todos os que se reuniram hoje além da dirigente regional de ensino, Liane de Oliveira Bayer. Na pauta, a discussão de alternativas que levem à manutenção do ensino médio na escola.

O fim da oferta desse nível de ensino no próximo ano motivou a ocupação na noite de segunda-feira (9). Diadema foi a primeira escola a ser ocupada por estudantes contrários à "reorganização" imposta pelo governo de Geraldo Alckmin (PSDB).

O professor de Biologia Jailton Santos, que participou da reunião, avalia como vitoriosa a ocupação pelos alunos. "Antes da ocupação, não havia nem sequer a possibilidade de diálogo da diretoria de ensino com os alunos. Já é um bom começo", diz.