Home Educação Haddad e Mercadante discutem cursos oferecidos em campus da Unifesp na zona leste

Haddad e Mercadante discutem cursos oferecidos em campus da Unifesp na zona leste

Audiência pública em Ermelino Matarazzo elencará prioridades da população para o novo campus, que tem de ser aberto em até quatro anos
Publicado por Sarah Fernandes, da RBA
13:10
Compartilhar:   

São Paulo – O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, se reúnem amanhã (26) com movimentos sociais e moradores da zona leste da cidade para debater quais cursos serão oferecidos no novo campus da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que será construída no bairro de Itaquera.

“Queremos trazer para cá cursos ligados a arte e cultura e ciências humanas, além de medicina”, afirmou um dos membros do grupo de articulação do novo campus, Luís França, ligado à Pastoral de Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo. “Na audiência também vamos discutir de onde virão os recursos, tanto para a construção do campus quanto para mantê-lo em funcionamento.” 

Além do prefeito e do ministro, participarão da audiência técnicos do Ministério da Educação e a reitora da Unifesp, Soraya Smaili. Ela declarou para o site da universidade que sua gestão “busca o diálogo interno e externo, a fim de crescer de maneira ordenada e realizando prestação de contas sobre todas as nossas ações”.

Em 2 de abril, a Câmara Municipal de São Paulo aprovou a concessão do terreno, de 163 mil metros quadrados, localizado na avenida Jacu-Pêssego, para a universidade. A medida aguarda sanção do prefeito, que depende de tramites burocráticos e técnicos, como a avaliação do solo da área. “Nós acreditamos que tudo deve estar pronto entre dois e três meses”, afirmou França. A partir daí a Unifesp terá prazo de um ano para apresentar o projeto e três anos para concluir as obras. 

“Toda a periferia de São Paulo é muito carente de equipamentos educacionais, mas na zona leste temos quatro milhões de pessoas. Com a instalação com campus conseguiremos melhorias de infraestrutura, que resultarão em mais qualidade de vida para a população da região”, avalia França.

Audiência pública
26 de abril, às 19h30, no Salão da Igreja São Francisco
Rua Miguel Rachid, 997, Ermelino Matarazzo, São Paulo.
registrado em: , ,