Crise

Metalúrgicos de Taubaté votam proposta da Ford. E se mobilizam contra ameaça de cortes na LG

Montadora fez proposta para plano de demissões. E LG decidiu parar de fabricar celulares

Sind. Met. Taubaté
Assembleia na LG: de mil funcionários, 400 trabalham no setor de celulares, que a empresa decidiu fechar

São Paulo – O Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté (Sindmetau), no interior paulista, promove nesta terça-feira (6) votação na Ford sobre proposta de um plano de demissão incentivada (PDI). Para evitar aglomeração, a entidade decidiu, em vez de assembleia, organizar votação por meio de urna instalada na fábrica, das 8h às 17h, com apuração no mesmo local.

Em 11 de janeiro, a montadora anunciou o fim de suas atividades no Brasil. A medida inclui, além fábrica de Taubaté, as unidades de Camaçari (BA) e Horizonte (CE). Foi firmado acordo para retorno parcial às atividades. A Justiça impediu a empresa de demitir enquanto durarem as negociações com os sindicatos. Agora, o PDI pode definir a saída dos funcionários e a desativação das fábricas.

Simultaneamente, o sindicato volta atenção para a LG, que anunciou o fim de sua produção de celulares. Dos aproximadamente mil funcionários na unidade de Taubaté, 400 trabalham no setor de smartphones. Uma reunião está programada para amanhã.


Leia também


Últimas notícias