Parada

Depois da Volks, Scania informa que também vai parar a produção por causa da pandemia

Decisão foi tomada após negociação com Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Paralisação começa na sexta-feira

Reprodução
Fábrica de caminhões em São Bernardo vai parar por 10 dias

São Paulo – Depois da Volkswagen, outra montadora anunciou que vai interromper atividades devido à covid-19. O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC informou na tarde desta segunda-feira (22) que, após negociação, a Scania decidiu parar a produção a partir da próxima sexta (26). O retorno está previsto para 5 de abril.

“A parada se deve ao agravamento da pandemia e o consequente colapso no sistema de saúde de todo o país”, afirma o sindicato. A entidade informou ainda que “continua em negociação com as demais empresas” da base. Inicialmente, a tentativa foi de discutir um acordo com as associações que representam essas empresas, como Sinfavea (montadoras) e Sindipeças.

A fábrica da Scania em São Bernardo do Campo produz caminhões, com unidades de cabines, chassis, motores e transmissão, além de uma área de pesquisa e desenvolvimento. São aproximadamente 4 mil funcionários.