Home Economia Depois de patinar nos meses anteriores, comércio tem queda nas vendas em abril
Consumo

Depois de patinar nos meses anteriores, comércio tem queda nas vendas em abril

Setor que inclui hipermercados e supermercados foi um dos destaques negativos do mês, o pior abril desde 2015. Na comparação com 2018, atividade registra alta
Publicado por Vitor Nuzzi, da RBA
12:27
Compartilhar:   
Reprodução

Compras nos supermercados foram menores em abril, de acordo com o IBGE

São Paulo – Com queda em cinco das oito atividades pesquisadas, o comércio registrou queda de 0,6% no volume de vendas entre março e abril, informou hoje (12) o IBGE. Nos dois meses anteriores, a atividade patinou, com -0,1% em fevereiro e 0,1% em março. Na comparação com abril do ano passado, houve crescimento de 1,7%, somando 1,4% em 12 meses.

De acordo com o instituto, um dos destaques negativos ficou com o segmento que inclui hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo: recuo de 1,8% no mês. A atividade de tecidos, vestuário e calçados caiu 5,5%. Já a de móveis e eletrodomésticos cresceu 1,7%.

Em relação a abril de 2018, hipermercados e supermercados têm alta de 1,6%. Já o segmento de combustíveis e lubrificantes cai 3,6% e o de tecidos, vestuário e calçados recua 3,2%.

O chamado comércio varejista ampliado ficou estável no mês. Esse indicador inclui veículos, motos, partes e peças, que variou 0,2%, e material de construção, com crescimento de 1,4%. Em 12 meses, o IBGE apura avanço de 3,1%.

O instituto ressalta também o desempenho do segmento setor “outros artigos de uso pessoal e doméstico”, que inclui lojas de departamentos, óticas, joalherias, artigos esportivos e brinquedos, com expansão de 13,4% nas vendas em relação a abril de 2018. 0″Neste mês, além do dinamismo vindo do e-commerce, o segmento foi particularmente pressionado pelo deslocamento do feriado móvel de Páscoa, com impactos positivos particularmente nas vendas desse setor.”