Home Economia Com crescimento em serviços e salários menores, mercado formal abre 130 mil vagas em abril
Caged

Com crescimento em serviços e salários menores, mercado formal abre 130 mil vagas em abril

Apenas em serviços, foram 66 mil empregos com carteira. Quem entra continua ganhando menos em relação ao que sai
Publicado por Vitor Nuzzi, da RBA
15:02
Compartilhar:   
Reprodução

Mercado formal de trabalho abriu quase 130 mil vaga no mês passado, mais da metade em serviços

São Paulo – Com destaque para o setor de serviços, responsável por mais de metade do resultado, o mercado de trabalho formal abriu 129.601 vagas com carteira assinada em abril, o melhor resultado para o mês desde 2013, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje (24) pelo Ministério da Economia. Foram 1,375 milhão de contratações e 1,245 milhão de desligamentos, em números redondos. O estoque cresceu 0,34% e atingiu 38,590 milhões de postos de trabalho – em abril de 2014, eram 40,727 milhões. Como acontece habitualmente, o salário de quem entra no mercado é menor do que o dos demitidos.

No mês passado, quem foi contratado recebia R$ 1.584,51, em média. Já a remuneração dos dispensados era de R$ 1.747,85.

Apenas os serviços responderam por 66.290 vagas, crescimento de 0,38%. Na indústria de transformação, o saldo foi de 20.479 (0,28%), concentrado nos segmentos de alimentação e bebidas, com quase 10 mil, e químico-farmacêutico, com aproximadamente 8 mil.

A maior alta proporcional, de 0,90%, foi na agropecuária, que abriu 13.907 postos de trabalho. A construção civil cresceu 0,71%, com saldo de 14.067.

De janeiro a maio, o Caged tem saldo de 313.350 vagas formais, aumento de 0,82% no estoque, novamente com destaque para serviços (239.741). Em 12 meses, são mais 447.896 empregos com carteira (1,25%).

Naquilo que o governo chama de “modernização trabalhista”, a modalidade de trabalho intermitente foi responsável por 5.422 vagas. Já o trabalho parcial teve 2.827.