Home Economia ‘Trabalhador apoiar essa reforma é como a barata apoiar o chinelo’
Até banqueiro!

‘Trabalhador apoiar essa reforma é como a barata apoiar o chinelo’

Economista e ex-sócio do banco Pactual, Eduardo Moreira afirma que brasileiros serão “absolutamente prejudicados” pela reforma da Previdência 2019, do governo Bolsonaro
Publicado por Redação RBA
Economia
Compartilhar:   
Cena de “Psicose”/Reprodução
psicose

São Paulo – O economista Eduardo Moreira avisa: você vai ser absolutamente prejudicado se for aprovada a reforma da Previdência 2019, do governo Jair Bolsonaro.

“Trabalhador apoiar essa reforma é como a barata apoiar o chinelo”, afirma. “E o único motivo que o trabalhador poderia imaginar para apoiar, é pensar que se a economia melhorar vão contratar mais pessoas e talvez consiga emprego. Mas nem isso vai acontecer.”

Assista ao vídeo

Ex-sócio do banco Pactual, Moreira entende bem os meandros que alimentam o sistema financeiro no Brasil e avisa: o R$ 1 trilhão que o governo afirma querer economizar via reforma da Previdência vai parar na mão de meia dúzia de banqueiros e grandes investidores que são os detentos da dívida pública brasileira que hoje está em mais de R$ 5 trilhões. 

Esse dinheiro vai para o pagamento de juros. Hoje, o dinheiro que é pago pela Previdência para os beneficiários, volta para a economia imediatamente. As pessoas gastam o que ganham. Quase 4 mil municípios no Brasil têm a economia girando em função dos benefícios da Previdência”, afirma. “Querem deixar de pagar essas pessoas para pagar juros e esse dinheiro vai pra parcela mais rica da população e vira poupança. Deixa de ser fluxo, vira estoque e faz parar a economia brasileira. Você vai ganhar menos e vai ter menos emprego.”