Home Economia Privatização da Caixa colocará políticas para os mais pobres em risco
DESIGUALDADE

Privatização da Caixa colocará políticas para os mais pobres em risco

Vídeo produzido por trabalhadores bancários sobre atuação do banco público em 2018 mostra que políticas sociais fazem parte da vida da instituição, que historicamente está ligada ao desenvolvimento do país
Publicado por Redação RBA
Compartilhar:   
arquivo: brasil.gov.br
caixa pode ser privatizada

Atuação do banco vai além da mercado de capitais no país: compromisso histórico com o desenvolvimento

São Paulo – Números sobre a atuação da Caixa Econômica Federal em 2018 mostram que se o governo Bolsonaro privatizar o banco ele dará um “tiro no pé” e deixará os segmentos mais pobres da sociedade sem assistência por meio das políticas sociais do governo. Segundo vídeo divulgado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), que destaca também diferenças entre bancos públicos e privados, a Caixa realizou de janeiro a setembro do ano passado pagamentos em benefícios sociais da ordem de R$ 118,1 milhões e pagou R$ 138,9 milhões em benefícios aos trabalhadores.

Foram investidos R$ 370 milhões em apoio ao esporte e cultura. E R$ 66,1 milhões na contratação da casa própria. Além disso, mais de 14 milhões de famílias foram beneficiadas pelo Bolsa Família, programa criado pelo governo Lula para combater a pobreza no país.

“Do outro lado, os bancos privados não fizeram nada até hoje para estimular o desenvolvimento do país”, afirma o narrador do vídeo. “Pense, qual é o sentido de privatizar a Caixa?”, pergunta ainda.

Confira o vídeo: