Home Economia Encontro em Porto Alegre defende economia solidária como saída para a crise
Alternativa

Encontro em Porto Alegre defende economia solidária como saída para a crise

Em evento organizado pela Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários (Unisol), ex-ministro Gilberto Carvalho defendeu modelo alternativo como única alternativa de mudança para o Brasil
Publicado por Redação RBA
12:23
Compartilhar:   
Unisol Facebook/Reprodução
Economia Solidária

Com as eleições se aproximando, os organizadores enxergaram um bom momento para fortalecer economia solidária

São Paulo – Em oposição ao modelo econômico capitalista, muitas vezes descrito como “selvagem” e “dominante”, a Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários (Unisol) defendeu, durante encontro estadual, realizado em Porto Alegre (RS) neste sábado (15), que esse momento de período eleitoral, é fundamental para cobrar o impulsionamento da economia solidária como uma alternativa à economia vigente.

Modelo estudado e defendido pelo economista, docente e um dos fundadores do PT, Paul Singer, morto em abril deste ano, a economia solidária trata, em síntese, de uma distribuição de renda mais justa a toda a população, combatendo níveis desiguais de ganho. Movimentos pela alternativa econômica de estados como Rio Grande do Sul e São Paulo vêm tentando debater junto ao executivo local Projetos de Lei (PL) que fomente a economia solidária. Como o PL 251/2015, que trata dá novas diretrizes ao governo gaúcho. 

Em entrevista ao repórter Guilherme Oliveira, do Seu Jornal, da TVT, o ex-ministro-chefe do governo Dilma Rousseff, Gilberto Carvalho, afirmou ser essa a única alternativa para a mudança do Brasil. “Se nós não enfrentarmos essa estrutura da ciranda financeira, essa estrutura iníqua da atual economia que concentra renda e exclui as pessoas, não adianta a gente governar”, afirmou.

Assista à reportagem completa: