'Prévia' da Inflação

Alimentos, energia e planos de saúde têm alta em abril

Taxa de 0,21% foi a menor para o mês desde 2006. Em 12 meses, o IPCA-15 varia 2,80%

inflação

Preços dos remédios também tiveram elevação neste mês, segundo o levantamento do IBGE

São Paulo – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), “prévia” da inflação oficial, variou 0,21% neste mês, bem acima de março (0,10%). Foi a mesma taxa de abril do ano passado, a menor para o mês desde 2006. No ano, o acumulado está em 1,08%, o menor para o período desde a implementação do Plano Real. E o acumulado em 12 meses manteve-se em 2,80%.

Apesar do índice baixo, alguns produtos importantes tiveram alta em abril, de acordo com o IBGE, que divulgou os dados nesta sexta-feira (20). Dos nove grupos, apenas um teve queda: Comunicação (-0,15%), por causa, principalmente, do item telefone fixo (-0,45%). 

O grupo de maior peso, Alimentação e Bebidas, que tinha variado -0,07% em março, subiu 0,15%, com influência em especial das frutas, cujo preço aumento 6,07%, em média – esse item teve impacto de 0,06 ponto percentual no índice geral. Também registraram elevação o leite longa vida (4,92%) e a refeição fora (0,73%), enquanto carnes (-1,03%), tomate (-6,85%) e frango tiveram queda.

Segundo o instituto, a taxa variou de -0,58% (região metropolitana de Fortaleza) a 0,81% (Brasília). A alimentação no domicílio caiu 0,05%, enquanto comer fora de casa aumentou 0,49%.

No grupo Habitação, houve alta de 0,26%, com destaque para a energia elétrica, que aumentou 1,45%, com influência do Rio de Janeiro (10,20%). Já em Saúde e Cuidados Pessoais (0,69%), a principal pressão veio do item plano de saúde (1,06%), seguido dos remédios (0,63%).

Vestuário teve variação de 0,43%, puxado por roupa feminina (0,62%) e roupa infantil (0,96%). Em Transportes (0,12%), a influência maior veio do item conserto de automóvel (0,85%) e ônibus urbano (0,35%). As passagens aéreas voltaram a cair (-2,69%).

A inflação subiu na maioria das regiões pesquisadas. Só houve deflação na região metropolitana de Pernambuco (-0,07%) e no município de Goiânia (-0,10%). Nos demais, o IPCA-15 variou de 0,09% (Salvador) a 0,43% (Rio).

O IPCA e o INPC deste mês serão divulgados em 10 de maio.