Home Economia Ildo Sauer sobre a privatização da Eletrobras: ‘estão enganando trouxas’
Liquidação

Ildo Sauer sobre a privatização da Eletrobras: ‘estão enganando trouxas’

Professor do Instituto de Energia e Ambiente da USP, rebate argumento de que privatização vai baratear energia e diz que 'governo está tentando promover um assalto ao sistema elétrico'
Publicado por Redação RBA
09:46
Compartilhar:   
reprodução/TVT
sistema elétrico

Estratégicas, estatais foram instrumentos que transformaram o Brasil num país urbano e industrial

São Paulo – O vice-diretor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (USP), Ildo Sauer, afirma não ser verdade  que a privatização da Eletrobras possa trazer redução nas tarifas de energia, como alega o governo de Michel Temer. Em entrevista ao repórter Jô Miyagui, para o Seu Jornal, da TVT, o professor afirma que a Eletrobras é estratégica para o país e, juntamente, com outras empresas estatais, foram responsáveis pela urbanização e industrialização, durante o século 20. 

“Acho que estão enganando trouxas em dizer que vão reduzir tarifa. O que, na verdade, está por trás é um golpe. Privatiza-se, e depois, como sempre aconteceu, acha-se um jeito de legitimar uma mudança de preços”, afirma.

A Eletrobras é apenas uma das 57 empresas públicas que poderão ser vendidas ou concedidas à iniciativa privada pelo governo de Michel Temer, sob alegação de reduzir gastos e fazer caixa com a venda de empresas públicas. No pacote de privatizações, estão 14 aeroportos, terminais portuários, hidrelétricas, empresas e campos de petróleo e gás, rodovias, loterias da Caixa Econômica Federal (CEF), e até a Casa da Moeda, que imprime dinheiro e passaportes.

“O processo de urbanização e industrialização só foi possível com a Telebras, com a CSN, com o BNDES, com a Petrobras e com ela a Eletrobras. Foram os grandes instrumentos que  permitiram transformar o Brasil, que era um país eminentemente rural, num Brasil urbano e industrial.”

Na reportagem, Sauer não poupa ataques ao governo Temer: “No Brasil, nós, infelizmente, aquilo que a gente achava que era uma democracia se converteu numa cleptocracia e, agora, este governo ilegítimo está tentando promover um assalto ao sistema elétrico brasileiro.”

A coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas Rita Serrano também faz críticas ao pacote de privatizações do governo Temer. Ela destaca, por exemplo, que, entre 2011 a 2016, as loterias da Caixa arrecadaram cerca de R$ 60 bilhões, e, desse montante, R$ 27 bilhões foram investidos no financiamento de políticas sociais.