Home Economia IGP-M sobe em janeiro, mas taxa acumulada em 12 meses cai
Inflação

IGP-M sobe em janeiro, mas taxa acumulada em 12 meses cai

Índice calculado pela FGV soma 6,65%, menor nível em um ano e meio. Tiveram alta itens como tarifas de ônibus e de celular
Publicado por Redação RBA
12:31
Compartilhar:   

São Paulo – O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), variou 0,64% neste mês, acima de dezembro (0,54%) e abaixo de janeiro doa no passado (1,14%). Com o resultado, divulgado hoje (30), o índice acumulado em 12 meses vai a 6,65%, no menor nível desde junho de 2015.

Responsável por 60% da taxa total, o IPA (preços ao produtor amplo) foi de 0,69%, em dezembro, para 0,70%. Em 12 meses, varia 7,16%.

Os preços ao consumidor, medidos pelo IPC (30% do total), variaram 0,64% em janeiro, ante 0,20% no mês passado, com acréscimo em cinco dos oito grupos. Destaque para Habitação, que passou de -0,62% para 0,10% – o item tarifa de eletricidade residencial foi de -5,42% para -1,61%. O IPC varia 5,38% em 12 meses.

O grupo Alimentação variou 0,70%, ante 0,21% em dezembro. Também tiveram altas maiores Educação, Leitura e Recreação (de 1,16% para 2,46%), Transportes (de 0,45% para 1,01% e Comunicação (de 0,12% para 0,37%). A FGV destaca os itens hortaliças e legumes (de -5,25% para 0,61%), cursos formais (de zero para 5,60%), tarifa de ônibus urbano (de 0,28% para 1,98%) e tarifa de telefone móvel (de zero para 0,78%).

Registaram taxas menores os grupos Vestuário (de 0,36% para -0,47%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,60% para 0,47%) e Despesas Diversas (de 1,04% para 0,71%). Entre os itens, estão roupas (de 0,46% para -0,73%), artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,72% para -0,08%) e cigarros (de 2,22% para 1,07%).

Já o INCC (custo da construção) foi de 0,36%, em dezembro, para 0,29%. Em 12 meses, está acumulado em 6,32%

 
registrado em: , , ,