Home Economia Em 2016, R$ 339 bilhões foram sonegados: lavagem de dinheiro consome 80%
sonegômetro

Em 2016, R$ 339 bilhões foram sonegados: lavagem de dinheiro consome 80%

Sinprofaz expõe hoje painel digital em Porto Alegre. Sindicato diz que recuperação dos valores amortizaria déficit público de R$ 170 bilhões previsto por Temer para este ano
Publicado por Redação RBA
11:36
Compartilhar:   
Guilherme Santos/Sul21
sonega.jpg

No Brasil, 135 pessoas devem, individualmente, mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos

São Paulo – Em 2016 já foram sonegados aproximadamente R$ 339 bilhões, segundo o Sonegômetro, placar digital criado pelo Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz). A entidade estima que 80% desse valor (R$ 271 bilhões) são sonegados através de lavagem de dinheiro e que sua recuperação amortizaria o déficit público previsto pelo governo interino de Michel Temer em R$ 170 bilhões neste ano.

A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional divulgou recentemente a versão atualizada da lista dos devedores, uma relação de pessoas físicas e jurídicas inscritas na Dívida Ativa da União, mostrando que, considerando a dívida tributária não previdenciária, a dívida previdenciária e a dívida de FGTS, 135 pessoas devem, individualmente, mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

“A meta fiscal de 2016 terá um déficit primário que representa o terceiro rombo anual seguido nas contas públicas. O resultado primário é a diferença entre receitas e despesas – a maior parte da receita primária é arrecadada com impostos cobrados sobre os grandes industriais e comerciantes. O Sonegômetro demonstra que a recuperação dos créditos inscritos na Dívida Ativa da União – que fechou o ano passado em R$ 1,5 trilhão –, além de conter o déficit, evitaria o aumento dos impostos que recaem sobre a população brasileira”, diz o Sinprofaz em nota.

O Sinprofaz expõe hoje (18) o Sonegômetro em Porto Alegre. O painel está exposto no Largo Glênio Peres, no centro da capital gaúcha, até as 18h. Os gaúchos também podem acessar ao site do Sonegômetro para ver quanto o estado já perdeu com a sonegação de ICMS em 2016.