Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2016 / 01 / Vendas no comércio têm segunda alta mensal seguida

Varejo

Vendas no comércio têm segunda alta mensal seguida

Resultado de novembro foi influenciado, principalmente, pelos setores de veículos e motos e de construção, que interromperam séries negativas. Taxas do ano e em 12 meses ainda mostram queda
por Redação RBA publicado 13/01/2016 09h26, última modificação 13/01/2016 10h05
Resultado de novembro foi influenciado, principalmente, pelos setores de veículos e motos e de construção, que interromperam séries negativas. Taxas do ano e em 12 meses ainda mostram queda
arquivo/Agência Brasil
veículos

Resultado de novembro teve influência do mercado de veículos (1,2%) e material de construção (0,6%)

São Paulo – As vendas no comércio varejista cresceram 1,5% de outubro para novembro, na segunda alta mensal seguida, informou hoje (13) o IBGE. Na mesma base de comparação, a receita nominal aumentou 2,3%. Já em relação a novembro de 2014, o volume de vendas cai 7,8%, na oitava retração seguida e a maior desde março de 2003 (-11,4%), enquanto a receita sobe 1,4%.

Esse comportamento se repete no período janeiro-novembro, quando há queda no volume (-4%) e alta na receita (3,3%), assim como no acumulado em 12 meses (-3,5% e 3,6%, respectivamente).

No mês (de outubro para novembro), o instituto registrou resultado positivo em cinco das oito atividades, com destaque para móveis e eletrodomésticos (6,9%). Isso indica, segundo o IBGE, antecipação de compras para o Natal. "O resultado de novembro teve influência, principalmente, do comportamento de veículos e motos, partes e peças (1,2%) e material de construção (0,6%), que também interrompem sequências de taxas negativas", acrescenta.

Em relação a novembro do ano anterior, há queda generalizada, com retração de 5,7% em hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, de 14,7% em móveis e eletrodomésticos, de 15,6% em tecidos, vestuário e calçados e de 12% em combustíveis e lubrificantes. "Esses quatro setores juntos respondem por mais de 90% do resultado global para o varejo", informa o IBGE.

registrado em: , , ,