Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2015 / 07 / Empresários e servidores de Osasco terão de pagar R$ 2,4 bilhões em multas à Receita

'venda de fiscalizações'

Empresários e servidores de Osasco terão de pagar R$ 2,4 bilhões em multas à Receita

Operação Paraíso Fiscal descobriu esquema de sonegação de impostos na cidade da Grande São Paulo; serão multadas 60 empresas e 32 pessoas
por Redação RBA publicado 29/07/2015 17h08
Operação Paraíso Fiscal descobriu esquema de sonegação de impostos na cidade da Grande São Paulo; serão multadas 60 empresas e 32 pessoas
Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
RN-Dinheiro-20150209-7.jpg

Empresários eram abordados por funcionários públicos, que deixavam de autuá-los em troca de vantagens financeiras

São Paulo – A Receita Federal decidiu multar 60 empresas e 32 pessoas em R$ 2,4 bilhões por envolvimento em fraudes na cidade de Osasco, na Grande São Paulo. A investigação resultou na prisão de servidores e empresários envolvidos na sonegação fiscal. O anúncio foi feito ontem (28) pelo superintendente da Receita no estado, José Guilherme Antunes de Vasconcelos.

Realizada em 2011 em conjunto com a Polícia Federal, a Operação Paraíso Fiscal iniciou após denúncia feita por um ex-auditor da Delegacia da Receita Federal em Osasco. O esquema foi descoberto através da investigação que envolvia uma "venda de fiscalizações" através de auditores fiscais lotados.

Desde o início da operação, processos administrativos foram abertos contra dez servidores, na qual seis foram demitidos e dois, presos. Dos R$ 2,4 bilhões, R$ 1 bilhão em bens já foi bloqueado para ressarcir o Poder Público.

Empresários da região de Osasco eram abordados por funcionários públicos corruptos, que deixavam de autuá-los em troca de vantagens financeiras. O superintendente da Receita afirma que além do valor que os empresários pagaram, será recolhido com multa os valores devidos à Receita Federal. “O contribuinte que paga mal paga duas vezes. Quem buscou, pagando para a corrupção valores que deveria ter recolhido integralmente aos cofres públicos, sofreu uma ação longa e complexa da Receita, e agora vai pagar novamente.”

Com informações do Portal Brasil

registrado em: ,