Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2013 / 10 / Custos com saúde aumentam e inflação tem alta em São Paulo, segundo o Dieese

ICV

Custos com saúde aumentam e inflação tem alta em São Paulo, segundo o Dieese

Preços de seguros, consultas e exames subiram em setembro. Alimentação teve estabilidade. Em 12 meses, variação é de 6,34%
por Redação RBA publicado 04/10/2013 14h19
Preços de seguros, consultas e exames subiram em setembro. Alimentação teve estabilidade. Em 12 meses, variação é de 6,34%

 

São Paulo – O Índice do Custo de Vida (ICV), calculado pelo Dieese no município de São Paulo, subiu 0,24% em setembro, acima do mês anterior (0,09%). No ano, o ICV está acumulado em 4,44%, e em 12 meses chega a 6,34%.

A elevação foi puxada basicamente pelo grupo Saúde (1,42%), responsável por 0,21 ponto percentual. Segundo o Dieese, o resultado se deve ao aumento em assistência médica (1,73%), “consequência da alta nos seguros e convênios (2,07%), consultas médicas (0,30%) e exames laboratoriais (0,12%)”.

Com alta de 0,17% no mês, o grupo Habitação respondeu por 0,04 ponto. As principais quedas foram em Transporte (-0,06%) e Equipamento Doméstico (-0,21%). Já o grupo Alimentação praticamente não teve variação (0,01%).

Caíram os preços de raízes e tubérculos (-12,83%), grãos (-5,15%), hortaliças (-3,34%) e legumes (-2,74%). Entre os produtos, o Dieese apurou queda no feijão (-14,08%), na alface (-4,22%), batata (-16,78%), cebola (-16,2%) e tomate (-7,48%). O arroz aumentou 0,27%.

Segundo o instituto, a inflação cresceu mais para famílias de maior poder aquisitivo. Em 12 meses, por exemplo, o ICV para o estrato 1 (um terço das famílias mais pobres) subiu 5,37%, para o 2 (intermediário) a alta foi de 5,83% e o para 3, de 6,85%.