Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2013 / 09 / Produção industrial recua em julho, mas cresce na comparação anual

ibge

Produção industrial recua em julho, mas cresce na comparação anual

Queda no mês a mês foi de 2%; em relação ao mesmo mês do ano passado e no acumulado de 2013, houve alta
por Vitor Abdala, da Agência Brasil publicado 03/09/2013 11h55, última modificação 03/09/2013 13h38
Queda no mês a mês foi de 2%; em relação ao mesmo mês do ano passado e no acumulado de 2013, houve alta
Divulgação
refinaria

O setor de refino de petróleo e produção de álcool teve alta na produção de 3,3%, impedindo um maior recuo da indústria

Rio de Janeiro – A produção industrial brasileira teve queda de 2% entre junho e julho deste ano. O dado foi divulgado hoje (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pesquisa Industrial Mensal.

As quatro categorias de uso da indústria tiveram recuo na produção, com destaque para os bens de consumo duráveis, com queda de 7,2%. Os bens de capital (máquinas e equipamentos usados no setor produtivo) tiveram redução de 3,3% na produção.

Também registraram perdas os bens de consumo semi e não duráveis (-1,5%) e os bens intermediários (insumos industriais para o setor produtivo) com queda de 0,7%.

Por outro lado, na comparação com julho de 2012, houve alta de 2%. Houve aumento na produção também nos acumulados do ano (2%) e dos últimos 12 meses (0,6%).

A queda de 5,4% na produção de veículos em julho teve a principal influência no recuo mensal. O segundo principal impacto veio da queda de 10,7% da indústria farmacêutica.

Quedas na produção atingiram 15 dos 27 setores pesquisados pelo IBGE, na passagem de junho para julho deste ano. Outros principais destaques negativos da pesquisa foram os setores de borracha e plástico (4,5%), celulose e papel (3,6%) e alimentos (1,4%).

Por outro lado, 11 setores tiveram alta na produção e evitaram uma queda ainda maior da indústria, entre eles, o refino de petróleo e produção de álcool (3,3%).

Já na comparação com julho de 2012, 18 setores tiveram crescimento, com destaque para refino de petróleo e álcool (10,2%), veículos automotores (4,3%), máquinas e equipamentos (5,6%) e outros equipamentos de transporte (12,8%).

registrado em: , ,