Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2013 / 03 / Balança comercial brasileira volta a registrar queda

Balança comercial brasileira volta a registrar queda

por Redação da RBA publicado 01/03/2013 16h08, última modificação 01/03/2013 17h35

São Paulo – A balança comercial brasileira registrou em fevereiro o segundo déficit comercial seguido e o pior resultado para o mês em 23 anos. O déficit foi de US$ 1,276 bilhão, resultado de US$ 15,551 bilhões em exportações e US$ 16,827 bilhões em importações, valor recorde para fevereiro. No ano, o saldo está negativo em US$ 5,312 bilhões. Os dados foram divulgados na tarde de hoje (1º) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Com base na média diária, as vendas ao exterior caíram 8,9% na comparação com fevereiro de 2012 e aumentaram 19% sobre janeiro deste ano. As importações tiveram alta de 8,8% e 2,8%, respectivamente.

No acumulado em 12 meses, a balança aponta superávit de US$ 13,714 bilhões. Também considerando a média diária, o valor cai 51,9% em relação aos 12 meses imediatamente anteriores.

Recuperação em abril

O déficit era esperado e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior  mantém a previsão de recuperação a partir de abril, informou hoje (1°) a secretária de Comércio Exterior, Tatiana Prazeres. Segundo ela, ainda é aguardada a compensação de importações de combustíveis e derivados que ficaram mais lentas após mudança na regra da Receita Federal. A secretária destacou também que, em abril, começam as safras de milho e soja, que devem ter impacto positivo na balança.

A secretária admitiu que o saldo negativo não se deve apenas a questões conjunturais, como a das importações represadas de combustíveis. “Um dos fatores é a entrada de combustíveis e derivados. Ainda há US$ 2 bilhões [em importações] para serem computados ao longo do primeiro quadrimestre, segundo avaliação da Petrobras. [Mas] vivemos ainda um momento de crise. As exportações de todas as categorias caem para todos os mercados”, disse, em coletiva de imprensa para comentar os resultados mensais.