Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2013 / 01 / Prefeitura de São Paulo quer repassar operações de microcrédito para a Caixa

Prefeitura de São Paulo quer repassar operações de microcrédito para a Caixa

Banco Confia, Oscip que recebia dinheiro da prefeitura para fazer operações de microcrédito, deve ser substituído pelo banco federal. Poder público vai se concentrar em capacitação de empreendedores
por raimundo publicado 23/01/2013 19h07, última modificação 23/01/2013 19h20
Banco Confia, Oscip que recebia dinheiro da prefeitura para fazer operações de microcrédito, deve ser substituído pelo banco federal. Poder público vai se concentrar em capacitação de empreendedores

São Paulo – O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Eliseu Gabriel, afirmou hoje (23) que a prefeitura de São Paulo pretende passar à Caixa Econômica Federal as operações de microcrédito feitas pelo município por meio do banco São Paulo Confia, organização da sociedade civil de interesse público (oscip).

“Estamos buscando uma parceria com a Caixa Econômica Federal para a instituição ampliar a oferta de microcrédito que nós temos hoje em São Paulo”, disse.

Segundo informações do Banco Confia e da prefeitura, em 2011 a entidade emprestou R$ 51 milhões em 19,5 mil transações e em 2012 o volume de crédito caiu para R$ 25,3 milhões e o número de transações para 9.162.

A proposta da prefeitura, segundo o secretário, é aumentar as operações de microcrédito na cidade com a atuação direta de instituição financeira de grande porte, como a Caixa, e concentrar a atividade do poder público em programas de capacitação profissional e de assistência jurídica por meio da Agência São Paulo.

“Para a prefeitura é mais complicado e isso faz com que andemos a passo de tartaruga. Com a Caixa o negócio vai explodir. Nós queremos montar uma unidade em cada subprefeitura para que o microcrédito seja acompanhado de treinamento e orientação”, disse o secretário.

A Caixa, por meio de sua assessoria de imprensa, não deu informações sobre a proposta feita pela prefeitura. De acordo com informações do banco em seu portal na internet, o programa de microcrédito concede empréstimos de até R$ 15 mil para empreendedores formais ou informais com pagamento em até dois anos, taxa de juros de 0,66% ao mês, taxa de abertura de crédito de 1%. O governo federal, por meio dos bancos públicos, prevê a concessão de cerca de R$ 3 bilhões em programas de microcrédito até o final de 2013.

Segundo o secretário, as primeiras unidades do chamado “Poupatempo” do investidor, estruturas da prefeitura que serão instaladas em cada uma das 31 subprefeituras com operações de microcrédito, cursos de qualificação profissional e assistência jurídica, devem ser instaladas dentro de dois a três meses.

Gabriel e o prefeito Fernando Haddad (PT) anunciaram hoje (23), no Ceu Azul da Cor do Mar, no bairro Cidade AE Carvalho, na zona leste, a implementação do projeto São Paulo Criativa, que prevê parceria com a prefeitura e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de São Paulo para cursos.

O programa vai oferecer cursos permanentes de software e hardware aos moradores da região. O São Paulo Criativa pretende atender a cerca de 2 milhões de jovens na cidade com cursos em áreas como edição e impressão, informática, publicidade e propaganda.