Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2012 / 11 / IGP-M tem segunda deflação no ano em novembro e índice acumulado recua

IGP-M tem segunda deflação no ano em novembro e índice acumulado recua

por Redação da RBA publicado 29/11/2012 10h15, última modificação 29/11/2012 18h39

São Paulo – O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), desacelerou pelo terceiro mês seguido e teve deflação de 0,03% em novembro, segundo informou hoje (29) a instituição. É a segunda taxa negativa no ano – em fevereiro, o índice usado para reajuste de aluguéis registrou variação de -0,06%. Com isso, o IGP-M acumulado em 12 meses, que em setembro chegou a superar 8%, agora está em 6,96%. No ano, a variação é de 7,09%.

 Dos três itens que compõem o índice, dois tiveram variação positiva, mas menor do que no mês anterior: o IPC (preços ao consumidor), que subiu 0,33%, e o INCC (custos de construção), com alta de 0,23%. A exemplo de outubro, o IPA (preços ao produtor) teve deflação, desta vez de 0,19%.

 No IPC, que foi de 0,58% para 0,33%, o principal fator para o índice menor foi o grupo Alimentação, que variou 0,08%, um ponto percentual abaixo de outubro. Entre os destaques, carnes bovinas (de 3,05% para -1,06%), hortaliças e legumes (de -6,34% para -11,98%) e arroz e feijão (de 6,36% para 1,91%). Também recuaram os itens Comunicação (de 0,69% para 0,08%) e Vestuário (de 0,82% para 0,77%).

Individualmente, as principais influências negativas do IPC foram tomate (-31,67%), cebola (-11,50%), cenoura (-17,02%), batata-inglesa (-5,98%) e carne moída (-3,65%). No caso do IPA, a fundação destaca soja em graão (-3,50%), minério de ferro (-3,46%), tomate (-35,79%), farelo de soja (-4,02%) e café em grão (-4,68%).

O IPC está acumulado em 5,02% no ano e 5,77% em 12 meses. O IPA tem variações de 7,85% e 7,33%, respectivamente, e o INCC, de 6,93% e 7,30%.