Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2011 / 03 / Lobão diz que governo resistirá ao máximo a promover reajuste da gasolina

Lobão diz que governo resistirá ao máximo a promover reajuste da gasolina

por Wellton Máximo publicado 16/03/2011 17h13, última modificação 16/03/2011 17h17

“A Petrobras pode ter interesse num preço maior, mas o governo, com certeza, não tem”, disse Lobão (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil - Arquivo)

Brasília – O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, negou há pouco que o governo pretenda reajustar a gasolina nas refinarias. Segundo ele, a manutenção do preço do petróleo, em torno de US$ 110 o barril, ainda não justifica a necessidade de aumento.

“Falou-se que a Petrobras poderia reajustar a gasolina se o preço do barril passasse de US$ 105. A cotação chegou a US$ 110 e nada aconteceu”, rechaçou.

De acordo com o ministro, o governo não tem interesse em reajustar a gasolina e resistirá o quanto for possível a tomar qualquer medida nesse sentido. “A Petrobras pode ter interesse num preço maior, mas o governo, com certeza, não tem”.

Lobão deu as declarações ao chegar para a reunião do Fórum de Desenvolvimento Econômico no Ministério da Fazenda.

Fonte: Agência Brasil