Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2010 / 03 / Atividade industrial em SP tem maior alta desde início da crise

Atividade industrial em SP tem maior alta desde início da crise

Segundo a Fiesp e o Ciesp, produção cresceu 1,1% de janeiro para fevereiro e registrou aumento recorde 15,4% no primeiro bimestre
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 30/03/2010 19h14, última modificação 30/03/2010 19h17
Segundo a Fiesp e o Ciesp, produção cresceu 1,1% de janeiro para fevereiro e registrou aumento recorde 15,4% no primeiro bimestre

São Paulo – A atividade industrial paulista cresceu 1,1% de janeiro para fevereiro (com ajuste sazonal), na maior alta desde novembro de 2008, informaram nesta terça-feira (30) a Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp). Sem ajuste, o crescimento foi de 0,4%. No bimestre, a produção subiu 15,4%, melhor resultado da série histórica, iniciada em 2003, "levando em consideração que no ano passado esses meses tiveram fraco desempenho".

Segundo as entidades, o acumulado em 12 meses ainda é negativo (-3,6%), "mas a tendência é que esta variação atinja rápido o nível zero".

“O efeito comparativo já configura altos percentuais de crescimento, porque a base de comparação está se livrando dos efeitos mais sangrentos da crise. Estamos em vigorosa recuperação”, afirmou o diretor-titular do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp/Ciesp, Paulo Francini.

De acordo com a pesquisa do Indicador de Nível de Atividade (INA), o desempenho geral da indústria paulista ainda está 2,6% abaixo do nível anterior à crise mundial, mas os números de fevereiro "mostram que a recuperação total deverá ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano". Alguns setores já se recuperaram totalmente, casos de produtos químicos e alimentos e bebidas.

O nível de utilização da capacidade instalada ficou estável em 76,3%.

A Fiesp e o Ciesp preveem que o INA crescerá 13% em 2010.