Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2010 / 02 / Vendas de supermercados cresceram 8,56% em janeiro

Vendas de supermercados cresceram 8,56% em janeiro

Segundo entidade do setor, tendência de crescimento registrada em 2009 ainda se mantém
por Flávia Albuquerque publicado 24/02/2010 15h04, última modificação 24/02/2010 15h06
Segundo entidade do setor, tendência de crescimento registrada em 2009 ainda se mantém

São Paulo – O setor supermercadista teve alta de 8,56% nas vendas em janeiro em comparação com janeiro de 2009, já descontada a inflação. Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), que divulgou nesta quarta-feira (24) os dados relativos ao comportamento do setor, o aumento foi expressivo e mostra que a tendência de crescimento registrada no ano passado continua ativa.

Em valores nominais, sem tirar a variação da inflação dos cálculos, o crescimento foi de 13,55%.

Na comparação com dezembro de 2009, janeiro registrou queda de 21,74%, considerada normal por dezembro ser período de festas e de típico aumento de consumo. Em valores nominais, a queda foi de 20,96%. Em janeiro de 2009, a queda real foi de 22,96%.

Na avaliação do presidente da Abras, Sussumu Honda, o setor começou o ano muito bem e isso deve se refletir no restante do ano. “A expectativa de boas vendas está ligada ao aumento da massa salarial tanto na indústria quanto em outros setores da economia.”

O AbrasMercado, cesta de 35 produtos de largo consumo analisados pela entidade, teve alta de 0,89% ante dezembro. Na comparação com janeiro de 2009, a queda foi de 0,12%, passando de R$ 264,16 para R$ 263,84.

As maiores altas ficaram por conta da batata, que sofreu elevação de 21,35%; açúcar , 4,62% e leite longa vida, 2,73%. Os produtos que tiveram as maiores quedas foram tomate, -14,36%, cebola, -10,07%, e óleo de soja, com -3,54%.

Segundo Honda, a alta expressiva a batata se deve às chuvas que afetaram muito os produtos do setor de hortifrutigranjeiros. Já o açúcar vinha crescendo durante todo o ano de 2009 e o aumento registrado em janeiro é uma continuidade dessa elevação. Quanto ao leite longa vida, o que se observa é uma recuperação de preços.

O presidente da Abras também fez projeções sobre as vendas no período de Páscoa. Ele acredita que o crescimento nas vendas será semelhante ao registrado no ano passado, que ficou em 10%. “Mesmo com o aumento do preço do açúcar e do chocolate, as vendas devem ser bastante boas”, estimou. Honda lembrou ainda que os produtos típicos da Semana Santa devem colaborar para que as vendas aumentem, já que não há expectativa de grandes alterações de preço para esses produtos.

Para ele, o crescimento do faturamento do setor neste ano deve ser semelhante ao registrado em 2008.

Fonte: Agência Brasil