Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2010 / 02 / IBGE: desemprego nas regiões metropolitanas em janeiro foi o menor para o mês desde 2002

IBGE: desemprego nas regiões metropolitanas em janeiro foi o menor para o mês desde 2002

Áreas pesquisadas têm no período 451 mil ocupados a mais e 203 mil desempregados a menos
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 25/02/2010 09h57, última modificação 25/02/2010 09h59
Áreas pesquisadas têm no período 451 mil ocupados a mais e 203 mil desempregados a menos

São Paulo - A taxa média de desemprego calculada pelo IBGE em seis regiões metropolitanas atingiu 7,2% em janeiro, ante 6,8% em dezembro e 8,2% em janeiro do ano passado. Foi a menor taxa para o mês na série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), em 2002. A taxa de dezembro (6,8%) foi a menor de toda a série.

Segundo o instituto, o número de desempregados - estimado em 1,687 milhão - cresceu 6% na comparação mensal e recuou 10,7% em relação a janeiro de 2009. Já o total de ocupados (21,605 milhões) caiu 1% ante dezembro e aumentou 2,1% no ano. Assim, em 12 meses, o mercado de trabalho pesquisado pelo IBGE tem 451 mil ocupados a mais e 203 mil desempregados a menos.

Entre as regiões, em relação a janeiro de 2009 a taxa média de desocupação recuou nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (de 6,4% para 6,1%, a menor de toda a série),  Porto Alegre (de 5,6% para 4,3%, a menor para meses de janeiro), Rio de Janeiro (de 6,6% para 5,4%, também a menor para o mês) e São Paulo (de 9,4% para 8,0%, igualmente a menor para o mês). O IBGE registrou alta em Salvador (de 11,2%, a menor taxa de toda a série, para 11,9%), enquanto em Recife a taxa ficou estável em 8,6% (também a menor para janeiro).

Ainda segundo a PME, o número de trabalhadores com carteira assinada (9,8 milhões) ficou estável em relação a dezembro e cresceu 3,5% em 12 meses (333 mil a mais). O rendimento médio (R$ 1.373,50) subiu 1,1% no mês e teve leve queda, de 0,4%, ante janeiro de 2009.