Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 11 / Taxas de juros para as famílias têm o primeiro aumento desde novembro de 2008

Taxas de juros para as famílias têm o primeiro aumento desde novembro de 2008

por Redação da RBA publicado 25/11/2009 12h21, última modificação 25/11/2009 13h12

As taxas de juros subiram em outubro, segundo dados do Banco Central, divulgados nesta quarta-feira (25). A taxa geral passou para 35,6% ao ano, ante 35,3% anuais em setembro. A taxa específica para pessoas físicas (famílias) aumentou 0,6 ponto percentual, para 44,2% ao ano. Foi o primeiro aumento dessas taxas desde novembro de 2008.

Para as pessoas jurídicas (empresas), os juros anuais passaram de 26,3% para 26,5%. A taxa do crédito pessoal, que inclui as operações de crédito com desconto em folha, passou de 44,7%, em setembro, para 45,7% ao ano, em outubro. Os juros anuais cobrados para a compra de veículos também subiram: passaram de 24,9% para 25,6%.

A exceção ficou com a taxa cobrada no cheque especial, que ficou em 160% ao ano, ante 162,7% ao ano, em setembro. A inadimplência ficou estável para as empresas (4%) e caiu para as pessoas físicas, passando de 8,2%, em setembro para 8,1%, em outubro. A inadimplência geral permaneceu em 5,8%.

As novas concessões de crédito no Brasil aumentaram 0,3% em outubro sobre setembro, na comparação da média diária. O estoque total das operações de crédito no país cresceu 1,4%, a R$ 1,367 trilhão, o equivalente a 45,9% do Produto Interno Bruto (PIB).

O spread (margens praticadas pelo banco entre o que paga aos investidores e o que cobra dos clientes na hora do empréstimo) geral permaneceu em 26%. Para pessoa física, passou de 33,4% 33,5% e para as empresas permaneceu em 17,7%.

O prazo médio dos empréstimos para as empresas passou de 268 para 267 dias corridos. Para as pessoas físicas, houve aumento do prazo de 506 para 513 dias corridos. O prazo médio total passou de 374 para 377 dias corridos.

Com informações da Agência Brasil e Reutes

registrado em: , , ,