Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 10 / Saldo parcial de aplicações estrangeiras em ações neste mês é o maior desde 1947

Saldo parcial de aplicações estrangeiras em ações neste mês é o maior desde 1947

por Kelly Oliveira publicado 23/10/2009 17h22, última modificação 23/10/2009 17h24

Brasília - As aplicações de estrangeiros em ações negociadas no Brasil somam US$ 8,761 bilhões neste mês até sexta-feira (23), segundo informou o Banco Central (BC). Esse valor, ainda preliminar, é o maior da série quando comparado a todos os meses fechados desde 1947. Em setembro deste ano, chegaram a ingressar no país US$ 3,987 bilhões para investimentos em papéis.

De acordo com o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, houve concentração expressiva de lançamento de ações. No início deste mês, o Banco Satander fez essa operação de lançamento de ações.

Também é recorde a aplicação de estrangeiros em ações totais, ou seja, as negociadas no país e as vendidas no exterior. Nos dados preliminares até hoje, o valor está em US$ 13,025 bilhões.

As aplicações em renda fixa no país neste mês estão em US$ 1,580 bilhão, até hoje. No mês passado esse total foi de US$ 2,872 bilhões.

Segundo Lopes, os dados apurados até agora ainda não foram influenciados pela medida do governo de taxar pelo Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) as aplicações de estrangeiras em fundos de renda fixa e na bolsa. “Vamos aguardar. É cedo [para fazer avaliação]”, afirmou Lopes.

De acordo com Lopes, o aumento dos investimentos em ações se deve à melhor expectativa quanto à economia brasileira. “A expectativa que se tem em relação a economia é totalmente distinta do que a que se tinha há um ano. A bolsa brasileira se tornou bastante atrativa e não seria diferente em relação ao capital estrangeiro”.

Lopes acrescentou que o balanço de pagamentos (as transações comerciais e financeiras do Brasil com o exterior) “mostra sinais bastantes positivos, seja no mercado capitais ou nos investimentos diretos [aqueles que vão para o setor produtivo]”. “Vamos continuar recebendo investimentos diretos expressivos”, disse.

Em setembro, o investimento estrangeiro direto somou US$ 1,816 bilhão. Para Lopes, o resultado do mês passado só não foi melhor por conta de uma operação não esperada. Uma empresa do setor de bebidas comprou papéis da controladora no exterior no valor aproximado de US$ 1 bilhão. “Isso é uma relação entre matriz e filial, mas na metodologia isso é contabilizado como retorno de investimento direto”, explicou Lopes.

Neste mês, até sexta-feira (23), o investimento estrangeiro direto é de US$ 1,3 bilhão. A expectativa do BC para o mês é de US$ 1,7 bilhão.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: , ,