Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 07 / Petrobras e empresa americana vão desenvolver tecnologias para poços do pré-sal

Petrobras e empresa americana vão desenvolver tecnologias para poços do pré-sal

Investimento estimado para os próximos quatro anos na implantação de centro tecnológico será de R$ 32 milhões para a Petrobras e de R$ 56 milhões para a Baker Hughes
por Nielmar de Oliveira publicado 02/07/2009 11h24, última modificação 02/07/2009 11h24
Investimento estimado para os próximos quatro anos na implantação de centro tecnológico será de R$ 32 milhões para a Petrobras e de R$ 56 milhões para a Baker Hughes

Rio de Janeiro - Com foco nos projetos do pré-sal, a Petrobras e a empresa norte-americana Baker Hughes - fornecedora de equipamentos, serviços e softwares para a indústria de petróleo e gás - firmaram nessa quarta-feira (1º) acordo de cooperação voltado para pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para as áreas de poço, reservatórios e elevação e escoamento de petróleo.

Segundo informações da Petrobras, a carteira de projetos definida pelo acordo resultará na implantação, em 2010, do Centro de Tecnologias do Rio (RTC) a ser instalado no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Ilha do Fundão.

Presente no mercado brasileiro há cerca de 40 anos, a empresa norte-americana ampliará agora seus investimentos na área de desenvolvimento de tecnologias no país, tendo como foco as demandas da Petrobras.

O investimento estimado para os próximos quatro anos na implantação do centro tecnológico será de R$ 32 milhões para a Petrobras e de R$ 56 milhões para a Baker Hughes.

A iniciativa prevê também o envolvimento das universidades de Campinas (Unicamp), do Rio de Janeiro (UFRJ), de Macaé (Uenf) e da Ponticícia Universidade Católica do Rio, que atuarão em parceria com as duas empresas.

Na nota, a Petrobras esclarece que o Centro de Tecnologias funcionará “como um polo de desenvolvimento e aplicação de tecnologias e atuará nas áreas de caracterização de reservatórios, otimização da perfuração, completação de poços e produção”.

O vice-presidente da Baker para o Brasil, Maurício Figeuiredo, disse, por meio da assessoria de imprensa da Petrobras, que o foco do trabalho a ser desenvolvido estará “voltado para a redução de custos de construção e avaliação de poços em águas profundas e para a otimização da produção e do fator de recuperação dos reservatórios, com a gradativa evolução do conhecimento das acumulações do pré-sal”.

Também por meio da assessoria de imprensa da estatal, o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrella, lembrou que "a Baker já é uma parceira antiga da Petrobras.

O acordo foi assinado por Estrella e pelo diretor de Operações da Baker Hughes, Martin Craighead.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: ,