Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 06 / ABC instala grupo de trabalho para setor automotivo

ABC instala grupo de trabalho para setor automotivo

Instalação acontece em São Bernardo. Grupo terá representantes dos trabalhadores, empresários e governos para pensar o futuro do setor
por anselmomassad publicado 04/06/2009 14h52, última modificação 04/06/2009 15h15
Instalação acontece em São Bernardo. Grupo terá representantes dos trabalhadores, empresários e governos para pensar o futuro do setor

Trabalhadores na Volks param a via Anchieta em defesa da continuidade da Câmara (Foto: Januário F. Silva/Acervo do Sindicato)

A região do ABC, na Grande São Paulo, terá um Grupo de Trabalho Automotivo para discutir alternativas para o pós-crise. A instalação do grupo ocorre na manhã desta sexta-feira (5), em São Bernardo do Campo, o encontro regional para o setor. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge, o secretário de Desenvolvimento do governo do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, representantes dos governos municipais, de empresários e do movimento sindical têm presença confirmada.

O GT Automotivo deve se voltar ao desenvolvimento de políticas que dinamizem toda a cadeia produtiva na região do ABC. Coordenado pelo prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, os representantes se reunirão para debater questões da região relacionadas ao setor, como logística, linhas de crédito, relações de trabalho e investimentos para destravar as exportações. A periodicidade dos encontros ainda não está definida.

A constituição de grupos de trabalho tripartite foi uma das definições do seminário O ABC do Diálogo e do Desenvolvimento, realizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em conjunto com empresários e governos, em março. Na ocasião, o governador José Serra e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, foram debatidas propostas de enfrentamento à crise econômica internacional.

Em 1992, um fórum tripartite foi articulado envolvendo trabalhadores, empresários e o governo paulista para buscar contornar a estagnação em que o setor se encontrava. A iniciativa significou um rompimento do padrão de política industrial definida apenas pelo Estado, na qual apenas os empresários possuíam algum tipo de influência.

A Câmara Setorial foi, na visão dos sindicalistas, uma forma de democratizar o exercício da política que garantiu recuperação da produção, manutenção de empregos, aumento de salários e elevação da arrecadação de impostos. A tributação diferenciada para carros populares e o debate dos veículos bicombustíveis teve embriões nesse fórum.

Nesta sexta, no lançamento do grupo, dois painéis debatem a relação entre a cadeia produtiva automotiva e as políticas públicas do governo federal e do Grande ABC. Além de Miguel Jorge e Alckmin, participam o presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e prefeito de São Caetano, José Auricchio Jr, o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider, presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Paulo Butori, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre, e o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, Cícero Firmino da Silva Martinha.

Encontro Regional do Setor Automotivo do ABC
instalação do GT Automotivo

5 de junho (sexta-feira)
das 8h30 às 13h
Teatro Cacilda Becker
Paço Municipal de São Bernardo, praça Samuel Sabatini, 50, Centro

Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Câmara do ABC, Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC, Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá