Home -Destaques da home Quarto Mutirão Lula Livre chama atenção para injustiças sofridas pelo ex-presidente
#LulaLivre

Quarto Mutirão Lula Livre chama atenção para injustiças sofridas pelo ex-presidente

Ativistas em todo o país estão mobilizados neste fim de semana para chamar a atenção da sociedade para o direito de Lula ter um julgamento justo, o que vem sendo negado
Publicado por Gabriel Valery, da RBA
09:57
Compartilhar:   
Reprodução/Twitter

Em Recife, mutirão virou grande ato, que contou com presença de Fernando Haddad

São Paulo – Uma multidão tomou conta das imediações do Mercado da Casa Amarela, em Recife, para participar do Mutirão Lula Livre, na manhã deste sábado (31). Entre os presentes, Fernando Haddad, o senador Humberto Costa (PT-PE), a deputada federal Marília Arraes (PT-PE) e a vice-governadora, Luciana Santos. Em Porto Alegre, trabalhadores e o ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra (PT) se reuniram para uma feijoada no sindicato dos servidores municipais, logo após após panfletaço nas ruas. Em Pindamonhangaba (SP) e na região central da capital houve coleta de assinaturas pela anulação da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Mesmo quem não participou das atividades, pode imprimir abaixo-assinado,  coletar assinaturas e enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF). O endereço é Praça dos Três Poderes, Brasília – DF, CEP 70175-900 

Estas são algumas das atividades já realizadas, que incluem ainda almoços, apresentações artísticas, colocação faixas e cartazes em locais públicos, além de conversa com a população. Muitas outros estão na agenda para o dia de hoje e para este domingo em diversas partes do país.

Lula está preso desde o dia 7 de abril do ano passado. Mais de 500 dias se passaram, e ainda não foi assegurado seu direito constitucional a um julgamento justo. A arbitrariedade dessa prisão está cada vez mais evidente, com o comportamento de seus algozes escancarado pelas publicações do The Intercept Brasil. Durante todo o processo que o condenou, Lula não foi tratado como cidadão, mas sim inimigo político da Lava Jato.

Segundo a nota oficial do comitê, “no dia 20 de agosto completou-se 500 dias que o ex-presidente Lula está encarcerado na Superintendência da Polícia Federal por uma farsa judicial. 500 dias de injustiça contra o maior líder político desse país e também contra o povo brasileiro”.

Além da supressão de seu direito à ampla defesa, Lula é vítima do comportamento sádico e cruel de procuradores que se regozijam com a morte de seus entes queridos, como revelado pela Vaza Jato.

Para ampliar a mobilização contra tais injustiças, entre hoje (31) e amanhã ocorre a quarta edição do Mutirão Lula Livre. Por todo o país, militantes promovem ações de conscientização sobre o tema, por meio de diálogos, atos e intervenções diversas.

Neste domingo haverá “Roda de Chimarrão” das 16h às 18h no Largo dos Açorianos, em Porto Alegre. A organização é dos comitês suprapartidário Lula Livre e pela Democracia da Cidade Baixa, além do Bloco “Ai… que Saudade do meu Ex”.

E a coleta de adesões ao abaixo-assinado será realizada em Taubaté, São José dos Campos, Guaratinguetá e Jacareí, na região do Vale do Paraíba (SP). Ações visuais, os chamados faixaços, também poderão ser vistos no domingo em Jundiaí e São Paulo.

Mais participação

Quem tiver interesse em se engajar nessa luta, pode organizar eventos em seus bairros, suas cidades, nos locais de trabalho etc. O Comitê agradece o engajamento de todos e pede, para quem for realizar algum tipo de ato, informá-los via redes sociais para que ajudem na divulgação. Materiais do mutirão podem ser encontrados no site da organização.

Quarto Mutirão Lula Livre chama atenção para injustiças sofridas pelo ex-presidenteQuarto Mutirão Lula Livre chama atenção para injustiças sofridas pelo ex-presidenteQuarto Mutirão Lula Livre chama atenção para injustiças sofridas pelo ex-presidente