Home -Destaques da home Bolsonaro diz que vai empregar Forças Armadas contra queimadas e encara panelaços pelo país

discurso e panelaço

Bolsonaro diz que vai empregar Forças Armadas contra queimadas e encara panelaços pelo país

Presidente fez pronunciamento na televisão, anunciou operação de Garantia da Lei e da Ordem, e continuou negando que as queimadas e o desmatamento estejam crescendo. Panelaços em várias cidades repercutem nas redes sociais
Publicado por Helder Lima, da RBA
21:24
Compartilhar:   
reprodução

Bolsonaro: "Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade e na área ambiental não será diferente. Por essa razão, oferecemos ajuda a todos os estados da Amazônia Legal"

São Paulo – Em discurso na noite desta sexta-feira (23) em cadeia de televisão o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo ofereceu ajuda aos estados da Amazônia Legal para combater as queimadas. “Com relação àqueles que aceitarem, autorizarei Operação de Garantia da Lei e da Ordem, uma verdadeira GLO ambiental. O emprego de equipamento e pessoal das Forças Armadas permitirão não apenas combater as atividades ilegais, como também conter o avanço de queimadas na região”, disse.

Enquanto Bolsonaro falava, algumas capitais no país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador registraram panelaços em protesto contra seu discursou que ensejou o ataque à floresta, pregando contra as regulações ambientais. Por volta de 21h30 desta sexta-feira, a hashtag #panelaço era a segunda mais compartilhada nas redes sociais.

Bolsonaro também destacou a necessidade de dinamismo econômico na região amazônica. “É preciso lembrar que naquela região vivem mais de 20 milhões de brasileiros que há anos aguardam o dinamismo econômico proporcional às riquezas ali existentes. Para proteger a Amazônia, não bastam operações de fiscalização, com mando e controle. É preciso dar oportunidade a toda essa população para que se desenvolva junto com o restante do país”, defendeu.

“É nesse sentido que trabalham todos os órgãos do governo. Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade e na área ambiental não será diferente. Por essa razão, oferecemos ajuda a todos os estados da Amazônia Legal”, afirmou.

Bolsonaro disse que nesta época de seca, todos os anos ocorrem queimadas na região. E que nos anos mais chuvosos as queimadas são menos intensas. E depois voltou a negar que o desmatamento e as queimadas estejam crescendo na região, como apontam os dados científicos.

“Em anos mais quentes, como este, 2019, elas ocorrem com maior frequência. De todo modo, mesmo que as queimadas neste ano não estejam fora da média dos últimos 15 anos, não estamos satisfeitos com o que estamos assistindo. Vamos atuar fortemente para controlar os incêndios na Amazônia”.

O presidente também fez críticas à oposição. “Espalhar dados infundados dentro e fora do Brasil não contribui para resolver o problema e se presta apenas ao uso político e à desinformação. O Brasil é exemplo de sustentabilidade e conserva mais de 60% de sua vegetação nativa”.

Referindo-se à mobilização dos países do G7, que cogitam medidas contra falta de ação em defesa do meio ambiente do governo no Brasil, Bolsonaro disse que “Incêndios florestais existem em todo o mundo e isso não pode servir de pretexto para possíveis sanções internacionais. O Brasil continuará sendo, como foi até hoje, amigo de todos e responsável pela proteção da sua floresta.”

Confira a repercussão do pronunciamento:

 

registrado em: , , ,