Home -Destaques da home Rede de observatórios vai monitorar violência em cinco estados
Integração

Rede de observatórios vai monitorar violência em cinco estados

Pesquisadores se uniram para acompanhar de perto políticas de segurança pública em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e Pernambuco
Publicado por Tiago Pereira, da RBA
10:14
Compartilhar:   
Marcello Casal Jr/ABR

Racismo nas políticas de segurança pública é uma das preocupações da Rede de Observatórios

São Paulo – Para mapear a situação da violência nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e Pernambuco, pesquisadores, movimentos sociais, universidades e organizações da sociedade civil se uniram para criar a Rede de Observatórios da Segurança. Um dos objetivos é fazer o cruzamento de dados oficiais com aqueles colhidos por movimentos e outras organizações. Lançado nessa terça-feira (28) no Rio de Janeiro, o novo órgão começa a operar a partir de 1º de junho.

A cientista social Silvia Ramos, do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec), da Universidade Cândido Mendes, vai coordenar a rede. A intenção é levar a experiência adquirida com ações como o Observatório da Intervenção, que monitorou as ações das Forças Armadas no estado do Rio, no ano passado.

À repórter Viviane Nascimento, do Seu Jornal, da TVT, Silva destaca o atraso no debate sobre segurança pública no Brasil. “Mudamos na área de saúde, de educação, no combate à fome, mas na área da segurança pública temos ainda um quadro de quando a escravidão era legalizada. Não é possível que a gente não consiga mudar isso.”

A rede pretende incluir novos indicadores e dados geralmente subnotificados sobre ameaça, violência contra a comunidade LGBT, feminicídio, intolerância religiosa, e chamar a atenção para as perspectivas racistas nas políticas de segurança pública. “Esse é um componente que nós podemos verificar em todos os cinco estados, porque são os negros e negras que vão ser os mais encarcerados, os mais assassinados, os mais violentados em situação de rua”, afirma o integrante da Iniciativa Negra por uma Nova Política Sobre Drogas (INNPD-BA) Dudu Ribeiro.

Assista à reportagem do Seu Jornal, da TVT