Livros

Mas, afinal, quem foi Domenico Losurdo?

Depois de Caetano Veloso ter ficado menos “liberaloide” ao ser apresentado à obra do pensador italiano por Jones Manoel, o debate caiu na rede. Confira livros da Boitempo que você pode adquirir por meio da parceria com a RBA e entender melhor essa história

Reprodução | Divulgação | Juliana Reis
Jones Manoel, Domenico Losurdo e Caetano estiveram em centro de debates nas redes esta semana

São Paulo – Nas últimas semanas, as redes sociais entraram em fervoroso debate, desde que Caetano Veloso apareceu em uma entrevista no programa Conversa com Bial. Isso porque Caetano disse ali ter ficado menos “liberaloide” depois de ter sido apresentado pelo youtuber Jones Manoel à obra do italiano marxista Domenico Losurdo (1941-2018).

A declaração foi o estopim para que jornalistas, formadores de opinião e acadêmicos rotulassem Caetano Veloso e Jones Manoel de “stalinistas”. Mas, afinal, como a declaração de crítica ao liberalismo de Caetano Veloso se tornou uma defesa ao governo de Josef Stalin, o ex-primeiro-ministro da extinta União Soviética?

Como é intrínseco ao funcionamento das redes sociais, um assunto sério, com diferentes nuances, contradições e necessário aprofundamento, torna-se raso como um pires. Por isso, trouxemos aqui diversas obras do italiano para quem quer conhecer o pensamento deste importante intelectual.

A Linguagem do Império
Léxico da Ideologia Estadunidense

Losurdo busca neste livro (2010) definir raízes, bases e fronteiras do discurso ideológico estadunidense, que atualmente dirige suas armas para o chamado Oriente. Segundo o autor, os Estados Unidos utilizam-se de categorias como ‘terrorismo’, ‘fundamentalismo’, ‘ódio ao Ocidente’ e ‘antiamericanismo’ como ‘armas de guerra’ para rotular não só seus inimigos como também os que não mostram disposição em cerrar fileiras neste combate aos que ameaçam seu modelo de sociedade.

A Luta de Classes
Uma História Política e Filosófica

Nesse livro (2015), Domenico Losurdo analisa o presente e o passado da luta de classes e se fixa numa expressão intrigante usada no Manifesto Comunista, de Marx e Engels, ou seja, ‘lutas de classes’. Para o filósofo, esse plural é pleno de significado e consequências, que nem sempre foram percebidos, no desenvolvimento da luta política ao longo da história.

Guerra e Revolução
O Mundo um Século após Outubro de 1917

Neste denso e original balanço das revoltas modernas (2017), Domenico Losurdo identifica e recrimina uma tendência reacionária que tem crescido entre historiadores contemporâneos: o revisionismo.

O Marxismo Ocidental
Como Nasceu, Como Morreu, Como Pode Renascer

Nesta obra (2018), Domenico Losurdo conta a parábola do marxismo ocidental: seu nascimento, sua evolução e sua queda. Uma obra polêmica e combativa, que pode ser considerada uma espécie de acerto de contas com o percurso do marxismo ocidental.

Hegel e a Liberdade dos Modernos

Por meio de uma interpretação revolucionária do pensamento de Georg Wilhelm Friedrich Hegel, Domenico Losurdo demonstra como o filósofo da dialética estava totalmente engajado nas controvérsias políticas de seu tempo (2019).

Adquira essas e outras obras da editora Boitempo pelo nosso link de parceiro afiliado. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o nosso trabalho.