Luto

Morre Little Richard, um dos pais do rock and roll

Músico lutava contra o câncer. Em sua trajetória, teve que lutar contra o racismo institucional de um país segregado

Robbie Drexhage/Wikimedia Commons

São Paulo – Morreu neste sábado (9) Little Richard, aos 87 anos, um dos pioneiros e mais importantes nomes da história do rock and roll. Suas composições originais e seu estilo único modificaram a trajetória da música mundial. O filho do músico, Danny Jones Penniman, afirmou que a morte foi decorrente de um câncer.

Nascido Richard Penniman na Geórgia, em 1932, iniciou sua série de sucessos com Tutti Frutti em 1956, seguindo-se canções como Long Tall Sally e Rip It Up, naquele mesmo ano, e Lucille em 1957 e Good Golly Miss Molly, em 1958.

Influenciou gerações de artistas como Paul McCartney e Mick Jagger, que já falaram sobre a importância de Richard em suas trajetórias, e teve canções gravadas por Elvis Presley e Beatles. Foi considerado pela revista Rolling Stone o 12º maior cantor de todos os tempos, em uma lista com cem nomes.

Música e atitude contra o racismo

“Quando eu comecei na estrada, havia muitas audiências segregadas. Com Richard, embora eles ainda tivessem as audiências segregadas, estavam lá, juntos. E na maioria das vezes antes do final da noite, todos estavam misturados”, conta o pianista e arranjador Hidle Brown “H. B.” Barnum, no libro-biografia The Life and Times of Little Richard.

O pioneiro do rock teve que enfrentar o racismo e a política de segregação oficial que vigorou nos Estados Unidos durante sua infância e juventude. Seu estilo de se apresentar no palco teve a influência do ambiente desse discriminação.

“Como muitos artistas negros, Little Richard lutou contra o racismo. Nos anos 50, ele disse isso sobre usar maquiagem para se apresentar em locais brancos: ‘Eu usava maquiagem para que os homens brancos não pensassem que eu estava atrás das meninas brancas. Isso facilitou as coisas para mim, além de dar um colorido também'”, postou no Twitter a jornalista Adrienne Lawrence.

A ex-âncora da ESPN estadunidense lembra ainda outra citação de Richard, explicando a origem de sua inspiração inicial para compor. “Os negros viviam bem perto dos trilhos da ferrovia, e o trem sacudia suas casas à noite. Eu ouvia isso quando menino e pensava: vou fazer uma música que soe assim.”

“RIP Little Richard. O homem que inventou. Elvis popularizou. Chuck Berry era o contador de histórias. Richard encarnou o espírito do rock and roll”, disse o cantor, músico, produtor musical Steven Van Zand.