Home Cultura O trio Conversa Ribeira leva a música caipira a outro patamar no álbum “Do Verbo Chão”
Tradição recriada

O trio Conversa Ribeira leva a música caipira a outro patamar no álbum “Do Verbo Chão”

Em seu terceiro álbum, grupo procura aliar o resgate de canções históricas ao desafio de novos e criativos arranjos
Publicado por Luciano Velleda, para a RBA
12:44
Compartilhar:   
Omar Paixão

Da esq. para a dir.: Daniel Muller, Andrea dos Guimarães e João Paulo formam o Conversa Ribeira, que se dedica a um olhar novo e criativo para a música caipira

São Paulo — O programa Hora do Rango fecha a semana, nesta sexta-feira (8), recebendo o grupo Conversa Ribeira, a partir do meio-dia, na Rádio Brasil Atual. Formado por Andrea dos Guimarães (voz), Daniel Muller (piano e o acordeão) e João Paulo Amaral (viola caipira e voz), o grupo lança seu terceiro álbum, Do Verbo Chão, com um desdobramento singular da música caipira. O disco cultiva, ao mesmo tempo, o vínculo da tradição com a liberdade de criação em novos arranjos.

Com 17 anos de carreira, o trio segue firme na pesquisa musical e a intenção de resgatar pérolas criadas por grandes autores da história da música caipira. O novo álbum, por exemplo, revela Pé de ipê, toada de Tonico; as modas de viola Gostei da morena, de Raul Torres; Herói sem medalha, de Sulino; e Moda da Onça, canção de domínio público que Inezita Barroso recolheu em Itapecerica da Serra, na década de 1940. Integram ainda o repertório as canções Atrás poeira, de Ivan Lins e Vitor Martins, Folia, de Lourenço Baeta e Xico Chaves, e Olho d’água, de Paulo Jobim e Ronaldo Bastos.

Ao lançar Do Verbo Chão, o trio manifesta a necessidade de preservar a tradição sem tratá-la como peça de museu, mas como um processo cultural dinâmico. Nessa pegada, o grupo Conversa Ribeira já dividiu o palco, em 2012, com a Orquestra Municipal de Jundiaí, criando arranjos para incorporar a orquestra de cordas à sua concepção peculiar da música caipira, e com a Orquestra Sinfônica de Sorocaba. Em 2017, voltaram ao palco da Orquestra Municipal de Jundiaí, ao lado de Renato Teixeira. O segundo álbum, Águas Memórias, foi lançado em 2013. Ao longo de sua trajetória, o trio já tocou ao lado de Guinga, Inezita Barroso, Mônica Salmaso e Paulo Freire.

O programa

Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e também premiado pela APCA, recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário, na Rádio Brasil Atual.