Home Cultura Em novo álbum, Jairo Pereira mostra que é possível encontrar o sol na escuridão
resistir é amar

Em novo álbum, Jairo Pereira mostra que é possível encontrar o sol na escuridão

Integrante da banda Aláfia, apresenta seu segundo trabalho solo 'Venha Ver O Sol', no "Hora do Rango", ao meio-dia, na Rádio Brasil Atual
Publicado por Felipe Mascari
10:17
Compartilhar:   
DIVULGAÇÃO

No novo álbum, Jairo trouxe bastante das raízes no rap de Jairo, mas adiciona mais camadas da música preta, do samba ao blues

São Paulo – O cantor, poeta, ator e compositor Jairo Pereira está no programa Hora do Rango desta sexta-feira (4), ao meio-dia, na Rádio Brasil Atual. Ele apresenta seu novo álbum Venha Ver o Sol, no qual pretende mostrar que o afeto pode ser o antídoto para os tempos duros e que apoiando-se uns nos outros é que “vamos conseguir seguir adiante”.

Ele classifica as 12 faixas do disco como “solares”,  pois realçam um olhar atencioso para as relações e trocas que temos diariamente, de um cafuné a um caos inesperado, transitando até sobre temas mais duros, como depressão e opressão. A faixa que carrega o nome do disco é um dos exemplos. “Essa canção veio para tentar aliviar o peso desse panorama de muita depressão, pânico e suicídios com que estamos convivendo”, explica.

Jairo traz muito das raízes no rap, mas adiciona camadas da música preta, do samba ao blues. O cantor, que é integrante banda Aláfia desde 2011, transformou, em seu trabalho solo, o spoken word em melodias e shows cada vez mais musicais. Essa fusão deu origem ao primeiro disco autoral, Mutum (2017).

Para fortalecer o tom afetuoso, todas as participações do álbum vieram a partir de relações próximas de amizade de Jairo, assim como a banda que também o acompanhou no primeiro álbum: o baixista Gabriel Catanzaro, o baterista Filipe Gomes, o gaitista Lucas Cirilo, o tecladista Fabio Leandro, o percussionista Pedro Bandera e o guitarrista Dudu Gomes.

“Estar em banda é uma relação íntima. Essas são pessoas amigas, com quem eu posso contar para dar sustento ao meu trabalho. A amizade na música é algo muito importante, porque a arte está cada dia menos valorizada e se a gente não se abraçar em meio a esse vendaval tudo fica muito mais difícil”, diz.


O programa

Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário.