Sobe som

Com ritmos latinos, banda Gingo reúne instrumentistas talentosos em álbum de estreia

Grupo criado em 2014 é o convidado do programa "Hora do Rango", a partir do meio-dia, na Rádio Brasil Atual

José de Holanda/Divulgação
Os primeiros ensaios da banda Gingo foram em meio a natureza da cidade de Paraty, ambiente que, segundo os integrantes, se relaciona com a concepção artística do grupo

São Paulo — A banda Gingo é a convidada desta terça-feira (22) do programa Hora do Rango, a partir do meio-dia, na Rádio Brasil Atual. Formada por Gustavo Cék (bateria), Samuel Bordon (baixo), Gabriel Izidoro (guitarra, teclados e flauta) e Rômulo Nardes (percussão), o grupo surge como um dos expoentes no cenário instrumental brasileiro, reunindo influentes instrumentistas e ex-integrantes das bandas Bixiga 70, Joseph Tourton e The Raulis.

Os primeiros ensaios do grupo aconteceram em 2014, na cidade de Paraty (RJ), conforme explica o baterista Gustavo Cék. “Já tínhamos duas faixas compostas, fruto de encontros entre eu e o guitarrista, Gabriel Izidoro. Nos conhecemos em um estúdio de gravação em São Paulo e foi amor à primeira vista. Como o Gabriel morava em Recife, e eu em São Paulo, demorou até conseguirmos reunir o grupo desde que tivemos a ideia de criá-lo”, recorda. “Até que, em 2014, fizemos uma imersão musical em uma casa totalmente isolada, em meio a cachoeiras e toda a beleza natural de Paraty. Na época, o músico e artista plástico Hugo Lozano integrava a primeira formação da Gingo tocando baixo. Foram duas temporadas de ensaios em cima de uma pedra que era um mirante natural, na qual o dono da casa, um artista plástico suíço, construiu uma estrutura em formato oval para acomodar seus visitantes e apreciar a belíssima vista local.”

Segundo o percussionista Rômulo Nardes, as imersões musicais em Paraty estão relacionadas com a concepção artística do grupo. “Os encontros nesse mirante, com vista para as montanhas e para o mar, influenciaram profundamente nosso som. Conceitos como sinuosidade e suspensão foram traduzidos na busca por uma sonoridade paisagística e com muita ginga. Assim concebemos o nome Gingo” explica.

O álbum de estreia, intitulado Gingo, acaba de ser lançado. O disco tem oito faixas que transitam entre a cumbia colombiana, o carimbó, a guitarrada paraense e o reggae jamaicano. No Hora do Rango, os integrantes da banda contam mais sobre suas trajetórias e apresentam ao vivo algumas faixas do disco de estreia.

O programa

Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e também premiado pela APCA, recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário.