Home Cultura Com boas energias e misturando ritmos, Rael lança o álbum ‘Capim-Cidreira’
música como medicina

Com boas energias e misturando ritmos, Rael lança o álbum ‘Capim-Cidreira’

Artista apresenta seu quarto trabalho em carreira solo no programa "Hora do Rango" desta segunda-feira, a partir do meio-dia, na 98.9 FM
Publicado por Felipe Mascari
10:28
Compartilhar:   
DIVULGAÇÃO

'Capim-Cidreira' partiu da experiência pessoal do artista paulista, que transformou o período depressivo num repertório leve, dançante e de boas energias

São Paulo – Rael é o convidado do programa Hora do Rango desta segunda-feira (16), a partir do meio-dia, na Rádio Brasil Atual. O cantor, compositor e rapper está lançando seu quarto álbum de estúdio, Capim-Cidreira. De acordo com ele, o novo trabalho, assim como a erva medicinal, tem o poder de cura por meio de uma sensação agradável materializada em 10 faixas.

“Capim-Cidreira” partiu da experiência pessoal do artista paulista, que transformou o período depressivo em um repertório leve, dançante e de boas energias. “Eu precisei ter pensamentos que não conseguia brecar para entender a importância de falar em amor próprio. É importante falar sobre isso, até mesmo para desmistificar. Acredito que as palavras têm poder de cura”, explica Rael.

A nova fase do rapper paulista ajudou na produção do novo álbum, que foi feita por ele mesmo, considerada uma mudança em seu processo criativo no qual Rael concebe a obra do começo ao fim, pensando na parte instrumental e na estrutura, para depois compor a letra em cima do que foi criado. As recentes visitas a três países da África – Angola, Zimbábue e Tanzânia – o aproximaram de referências locais, o que também contribuiu para a identidade do álbum.

Com sonoridades que passam pelo soul, R&B, afrobeat, reggae e até pelo um pop mais leve, Rael mostra que é possível explorar os mais diversos gêneros em um só trabalho. Uma das canções marcantes do álbum é Só Ficou o Cheiro“, gravada com a banda Melim, que agrega com as suas good vibes. “Eu já tinha feito parceria com quase todo mundo do rap, queria flertar com outras paradas, experimentar. Rolou uma sintonia com eles”, disse.

Rael começou na música nos anos 2000, no coletivo Pentágono, ao lado de Apolo, Massao, Dodiman, Paulo Msário e DJ Kiko. Após dois discos e um EP com o grupo, Rael entrou em um processo criativo de composição que lhe permitiu pensar também em um primeiro trabalho solo: MP3 – Música Popular do Terceiro Mundo (2010). As atividades do Pentágono se encerram em 2012, quando o cantor e compositor paulista passou a se dedicar totalmente à própria caminhada com o lançamento de três discos: Ainda Bem Que Eu Segui As Batidas Do Meu Coração (2012), Diversoficando (2014) e Coisas do Meu Imaginário  (2016).

O programa

Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário.