Home Cultura O retorno do punk-rock da banda As Mercenárias promete sacudir o programa ‘Hora do Rango’
Na veia

O retorno do punk-rock da banda As Mercenárias promete sacudir o programa ‘Hora do Rango’

Formada nos anos 1980, banda ícone do underground paulistano está novamente na ativa, liderada pela baixista Sandra Coutinho
Publicado por Luciano Velleda, para a RBA
10:32
Compartilhar:   
TwitterWhatsappFacebook   4 pessoas curtiram isso.
Divulgação

Agora no formato "power trio", Mercenárias volta à ativa com a baixista Sandra Coutinho, a baterista Michelle Abu e a guitarrista Marianne Crestani

São Paulo — O punk vai invadir o estúdio da Rádio Brasil Atual no programa Hora do Rango desta terça-feira (30). É a vez da lendária banda As Mercenárias, formada em São Paulo pela baixista Sandra Coutinho no começo dos anos 1980, em companhia da vocalista Rosália Munhoz, a guitarrista Ana Maria Machado e Edgard Scandurra (grupo Ira!), que na época tocava bateria (1982-1986 ), depois substituído por Lou.

Com um som pesado, letras politizadas e influências de Sex Pistols e Joy Division, a banda lançou seu primeiro álbum, Cadê As Armas, em 1986. O sucesso levou ao segundo disco, Trashland, em 1988, porém, pouco depois o grupo teve seu contrato rescindido com a gravadora e acabou se desfazendo. Ana Maria Machado, Rosália Munhoz e Lou acabaram desistindo da carreira musical, enquanto Sandra foi morar na Alemanha.

Décadas depois, As Mercenárias volta à ativa, novamente liderada pela baixista Sandra Coutinho, agora tendo ao lado Michelle Abu (bateria e backing-vocals) e Marianne Crestani (guitarrista). O power trio quer voltar a mostrar a força do seu punk-rock, e novamente agitar o público com músicas como Me Perco Nesse Tempo, Santa Igreja e Polícia.

No programa, as integrantes da banda contam um pouco dessa longa caminhada, com suas idas e vindas, relembram histórias e músicas, e falam do que esperam nesse retorno aos palcos.

O programa

Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário.