Home Cultura O piano do filósofo Vladimir Safatle e a voz de Fabiana Lian: união nada convencional
Nesta quarta-feira

O piano do filósofo Vladimir Safatle e a voz de Fabiana Lian: união nada convencional

Dupla acaba de lançar álbum com canções compostas há mais de 20 anos. Em 2015, Safatle ganhou o Prêmio Aplauso por melhor trilha musical para a peça "Caesar"
Publicado por Luciano Velleda, para a RBA
11:19
Compartilhar:   
Divulgação

Em "Músicas de Superfície", de Vladimir Safatle e Fabiana Lian, o piano funciona como a voz, e as letras são interpretadas pela fonética e não pelo sentido das palavras

São Paulo — Vinte e cinco anos depois, Vladimir Safatle e Fabiana Lian acabam de lançar um álbum com 10 canções compostas para piano e voz, entre 1994 e 1998 que embora gravadas há muito tempo permaneciam inéditas. A dupla é a convidada desta quarta-feira (3) do programa Hora do Rango, na Rádio Brasil Atual. O disco Músicas de Superfície representa uma espécie de “exploração” da estrutura do piano acompanhado para voz. O modo de acompanhamento e arranjo é estranho ao formato clássico da canção: o piano funciona como uma voz e as letras, híbridas, são interpretadas pela fonética e não pelo sentido das palavras, o que explica que sejam cantadas em diversas línguas, como em português, espanhol, italiano, francês e inglês.

Diamond Larmes, a primeira música feita pela dupla, na época foi composta e a gravada em menos de um mês. Vitrais surgiu por meio de pesquisas de textos em outras línguas, no caso o italiano, que Fabiana fazia à época. Já Fabiana Song foi um presente de Vladimir para Fabiana. “Este é um disco arriscado para uma cantora. Ele não te dá harmonias fáceis, mas ao mesmo tempo dá muita liberdade, por não ter fronteiras entre música popular, clássica e contemporânea”, diz Fabiana Lian, produtora cultural e ex-vocalista do grupo Mawaca.

Sangue e Geometria talvez seja a melhor tradução do trabalho da dupla, onde a base erudita dá voz a um pulso inquieto e sem fronteiras culturais. Não `toa, foi escolhida para ser o single do álbum. Nos shows, a dupla mescla estas canções do século passado, com outras composições de Safatle para o Selo Sesc, e releituras de clássicos de Joy Division, Portshead e Carlos Gardel.

Vladimir Safatle é professor no Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo (USP) desde 2003. Como compositor, fez trilhas sonoras para peças de teatro, como Leite Derramado e Caesar. Por esta última, recebeu o Prêmio Aplauso, em 2015, de Melhor Trilha Sonora Original.

Fabiana Lian, foi cantora do grupo Mawaca e atuou em projetos de música eletrônica. Desde 1995 atua como produtora artística em shows internacionais, tendo trabalhado com grandes artistas como Metallica, Madonna e Iron Maiden em turnês na América Latina. À frente de sua produtora cultural, criou e trabalhou na programação de edições da Virada Sustentável. Desde 2014 está à frente da On Stage Lab, escola de Music Business e Entretenimento ao Vivo que é referência no mercado internacional.

O programa

O Hora do Rango, apresentado por Colibri Vitta e premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), recebe ao vivo, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, sempre um convidado diferente com algo de novo, inusitado ou histórico para dizer e cantar. Os melhores momentos da semana são compilados e reapresentados aos sábados e domingos, no mesmo horário.