Impeachment

‘O Processo’, que retrata golpe contra Dilma, estreia nesta 5ª nos cinemas

Aclamado em festivais internacionais, filme de Maria Augusta Ramos detalha a saga dos 271 dias do processo que tirou do poder a primeira presidenta eleita do Brasil

Divulgação/O Processo
O Processo

Documentário é também um relato de um país dividido

São Paulo – Estreia nesta quinta-feira (17) em 60 salas de 23 cidades do país o documentário O Processo, da diretora Maria Augusta Ramos. O filme reconstitui os 271 dias do julgamento do impeachment da então presidenta Dilma Rousseff, pelo Congresso Nacional, que resultou em sua deposição definitiva em 31 de agosto de 2016.

O documentário já passou por diferentes festivais e foi ovacionado em importantes circuitos, como o Festival de Berlim“O filme não tem lado, mas não é imparcial. Ele é produto da minha descoberta. Tento retratar a realidade por diversas narrativas e pontos de vista”, disse a diretora ao jornalista Juca Kfouri, no programa Entre Vistas, da TVT.

É também um relato de um país dividido, representado pelas cercas e grades na Esplanada dos Ministérios. De um lado, grupos pró-impeachment, impulsionados pela imprensa comercial, defensores da tese de que se estaria combatendo a corrupção. De outro, os que afirmavam que tudo não passava de um golpe urdido pelo poder econômico, tingido de legalidade a partir de um processo jurídico e político inaugurado, em ato de vingança, pelas mãos do então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB-RJ), hoje preso por corrupção.

“Houve uma preocupação em desconstruir uma ideia hegemônica”, disse sobre a ilusão de que o processo fosse parte de um processo democrático. “Para isso, foi importante não ser sensacionalista e trazer argumentos dos dois lados de forma cristalina”, disse Maria Augusta.

Confira aqui os horários das sessões pelo país.