labirinto

Instalação artística ‘A Batalha do Corpo’ promove reflexão sobre HIV

Obra interativa fica em cartaz até 24 de abril no Centro Cultural São Paulo

Reprodução Facebook
Tramas

Com a instalação, Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero utilizam a arte como possibilidade de transformação

São Paulo – Uma espécie de labirinto ocupa o piso Caio Graco, no Centro Cultural São Paulo, até 24 de abril. A instalação A Batalha do Corpo, das artistas Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero, tem mais de 15 metros de extensão, seis metros de largura e três metros de altura pelos quais pode-se percorrer no emaranhado de gaze hospitalar tingida de vermelho. A enorme peça tem a intenção de provocar nos visitantes reflexões sobre HIV, arte e vida.

Com a obra, as artistas pretendem diluir as fronteiras entre o físico e o social, fazendo com que ambos os espaços se integrem. Ou seja, assim como o HIV e a aids têm impacto no organismo de um indivíduo, eles também repercutem em outros tecidos sociais. Foi desta reflexão que surgiu a ideia da instalação.

Por meio de encontros batizados de “Vozes e Tramas”, a artista e ativista Micaela Cyrino reuniu cerca de 30 colaboradores que tinham alguma relação com a síndrome de imunodeficiência adquirida para debater e refletir sobre a doença e suas implicações. Em quatro encontros, os participantes desenvolveram tramas, vieses, texturas e redes simbólicas com objetivo de fortalecer as possibilidades de luta.

As labirínticas e translúcidas tramas vermelhas da instalação A Batalha do Corpo propõem que, mais que contemplar, o visitante penetre nos complexos emaranhados tecidos por pessoas que, de alguma forma, foram atingidas pelo HIV/aids. Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero acabam conseguindo abrir mais um caminho para a arte como possibilidade de transformação, seja ela das pessoas que participaram dos encontros “Vozes e Tramas”, ou do visitante, que tem a possibilidade de colocar-se no lugar do outro.

Além da visitação normal, de terça a sexta-feira, no dia 9 de abril, às 15h, está previsto um encontro para intervenção coletiva, com a participação das três artistas envolvidas. Não há necessidade de retirada antecipada de ingressos.

A Batalha do Corpo
Quando: até 24 de abril
De terça a sexta-feira, das 10h às 20h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Onde: Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1.000, São Paulo
Mais informações: (11) 3397-4002
Quanto: grátis