Home Cultura Instalação artística ‘A Batalha do Corpo’ promove reflexão sobre HIV
labirinto

Instalação artística ‘A Batalha do Corpo’ promove reflexão sobre HIV

Obra interativa fica em cartaz até 24 de abril no Centro Cultural São Paulo
Publicado por Redação RBA
16:12
Compartilhar:   
Reprodução Facebook
Tramas

Com a instalação, Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero utilizam a arte como possibilidade de transformação

São Paulo – Uma espécie de labirinto ocupa o piso Caio Graco, no Centro Cultural São Paulo, até 24 de abril. A instalação A Batalha do Corpo, das artistas Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero, tem mais de 15 metros de extensão, seis metros de largura e três metros de altura pelos quais pode-se percorrer no emaranhado de gaze hospitalar tingida de vermelho. A enorme peça tem a intenção de provocar nos visitantes reflexões sobre HIV, arte e vida.

Com a obra, as artistas pretendem diluir as fronteiras entre o físico e o social, fazendo com que ambos os espaços se integrem. Ou seja, assim como o HIV e a aids têm impacto no organismo de um indivíduo, eles também repercutem em outros tecidos sociais. Foi desta reflexão que surgiu a ideia da instalação.

Por meio de encontros batizados de “Vozes e Tramas”, a artista e ativista Micaela Cyrino reuniu cerca de 30 colaboradores que tinham alguma relação com a síndrome de imunodeficiência adquirida para debater e refletir sobre a doença e suas implicações. Em quatro encontros, os participantes desenvolveram tramas, vieses, texturas e redes simbólicas com objetivo de fortalecer as possibilidades de luta.

As labirínticas e translúcidas tramas vermelhas da instalação A Batalha do Corpo propõem que, mais que contemplar, o visitante penetre nos complexos emaranhados tecidos por pessoas que, de alguma forma, foram atingidas pelo HIV/aids. Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero acabam conseguindo abrir mais um caminho para a arte como possibilidade de transformação, seja ela das pessoas que participaram dos encontros “Vozes e Tramas”, ou do visitante, que tem a possibilidade de colocar-se no lugar do outro.

Além da visitação normal, de terça a sexta-feira, no dia 9 de abril, às 15h, está previsto um encontro para intervenção coletiva, com a participação das três artistas envolvidas. Não há necessidade de retirada antecipada de ingressos.

A Batalha do Corpo
Quando: até 24 de abril
De terça a sexta-feira, das 10h às 20h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Onde: Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1.000, São Paulo
Mais informações: (11) 3397-4002
Quanto: grátis

registrado em: , ,